Madonna deixa a África após fracasso em pedido de adoção

Justiça do Malavi negou pedido da cantora para cuidar de uma menina de quatro anos, mas ela recorreu

AP,

05 de abril de 2009 | 10h44

A cantora Madonna deixou o Malavi em um avião privado neste domingo, 5, depois da Justiça do país africano rejeitar o pedido de adoção de uma menina.

Seguranças bloquearam a estrada que leva ao aeroporto local depois que o comboio da cantora chegou e impediram que ela fosse filmada e entrevistada.

Madonna recorreu contra a decisão de impedir que ela adote interinamente uma garota de quatro anos chamada Mercy James. Segundo as leis do país, a recusa se deu porque ela é divorciada. Em 2006, quando ainda era casada com o diretor de cinema Guy Ricthie, ela adotou uma outra criança do país, um menino chamado David Banda.

De acordo com o advogado da pop star, Alan Chinula, ela não precisa comparecer à Suprema Corte do país durante o julgamento do recurso. O governo do Malavi apoia o pedido de Madonna e argumenta que ela é uma boa mãe. A epidemia de aids no empobrecido país africano deixou mais de 1 milhão de crianças órfãs.

Mais conteúdo sobre:
MadonnaAdoçãoMalavi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.