Macy relê Stevie

Lançado há 40 anos, o disco Talking Book, de Stevie Wonder, é uma das obras referenciais da black music. Soul e funk em doses maciças, o trabalho tornou-se um tipo de rubrica da boa música suingada, com hits como Superstition e You're the Sunshine of my Life. "Cada vez que eu ouço essa música, é uma coisa milagrosa, minha vida muda de novo", disse a cantora Macy Gray, que resolveu encarar o desafio de regravar o disco de ponta a ponta.

JOTABÊ MEDEIROS, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2012 | 02h06

O Talking Book de Macy Gray pode dividir opiniões. Alguns fãs de Stevie, que toca amanhã no Imperator, no Rio, ficaram irritados com a malemolência que Macy impôs a Superstition, pedra filosofal da música negra. Consideram que ela não fez nenhum favor ao som. Mas há outras canções em que ela certamente deu uma contribuição inestimável com sua falsa displicência, como Tuesday Heartbreak, que ela cantou em outubro no talk show do Jay Leno. Macy tem tentado aprimorar seus dotes de intérprete gravando coisas que podem espantar pelo insólito, como fez no disco anterior, Covered, cantando Metallica e Radiohead.

Mas agora ela está em seu ambiente natural, a soul. Há altos e baixos. Comecemos pelos altos, com o nervosismo de You've Got it Bad Girl. Põe mais metais e guitarras do que teclados, que é o forte de Stevie. Mas é uma releitura, então funciona do seu jeito. Com batida sintética, You're the Sunshine of My Life ficou pueril, sem substância, sem profundidade. Mas You and I está bem bacana, com coros retrô e pegada ultrapop. Macy se recicla com charme.

MACY GRAY

Talking Book

Gravadora:

Lab 344

Preço médio:

R$ 29,90

BOM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.