Machado de Assis inspira coleção de HQ

Quadrinhos e literatura. Esta é a fórmula do projeto Literatura² (lê-se Literatura ao Quadrado) idealizado e elaborado pelo jornalista Marcelo de Andrade, que agora precisa de patrocínio. Em março, surgiu a idéia de adaptar contos de Machado de Assis para o formato de histórias em quadrinhos e distribuí-las gratuitamente na rede estadual de ensino médio da periferia da Grande São Paulo. É um projeto sem fins lucrativos que "não pretende substituir os livros originais e sim tornar Machado de Assis mais digerível para o público. A meta é seduzir o aluno", explica o jornalista.Encaminhado no final de setembro para o Ministério da Cultura (Pronac 003831), o projeto, orçado em R$ 81.700,00, pode ser beneficiado pela Lei Rouanet. Desse modo, será permitido aos patrocinadores deduzir do imposto devido 30% do valor investido, além de associar seu nome ou marca ao projeto. Todos, empresas ou particulares, que apostarem nos clássicos em quadrinhos terão espaço reservado na contra-capa das publicações.A idéia surgiu do gosto de Marcelo Andrade por histórias em quadrinhos, que, para ele, permitem uma maior assimilação da mensagem pelo leitor devido à associação entre imagem e texto. Já a opção por Machado de Assis foi natural, explica: "Além de escritor maior da literatura brasileira, Joaquim Maria Machado de Assis foi um exemplo de vida. Era mulato, gago, epilético, pobre e órfão desde tenra idade. Pode-se dizer que o hábito da leitura salvou a sua vida". Marcelo acha também que há muitos pontos em comum entre a dura vida do escritor e os percalços enfrentados pelos futuros leitores da coletânea.Para compor o projeto, o jornalista convidou importantes cartunistas. Cada um ficou encarregado de adaptar um conto que o próprio Marcelo escolheu, de acordo com as afinidades entre o tema da história e o traço de cada artista. O cartunista Spacca adaptou O Enfermeiro, Lourenço Mutarelli recriou A Causa Secreta, Newton Foot ficou responsável pelo famoso A Cartomante e o cartunista Maringoni acabou sendo o único a adaptar um conto de sua escolha, Pai contra Mãe, que aborda a escravatura. Marcelo de Andrade é o editor da coletânea e também responsável por uma biografia de três páginas de Machado de Assis, ilustrada por Osvaldo Pavanelli. O designer Orlando Pedroso assina o projeto gráfico e a administradora Mírsia Nakao colabora com o planejamento de marketing da edição.A distribuição da coletânea será gratuita. A Fundação do Desenvolvimento da Educação, órgão ligado à Secretaria Estadual da Educação, já se comprometeu a encaminhar 30 mil exemplares às 30 escolas públicas definidas como meta inicial do projeto. Cerca de 5% da tiragem serão doados a bibliotecas públicas, instituições e organizações não-governamentais que incentivam a cultura. A partir da captação do patrocínio, o projeto levará quatro meses para ser concluído, incluindo as fases de divulgação e distribuição. Candidatos a patrocinadores e interessados podem entrar em contato com Marcelo de Andrade por e-mail: mandrade@nvcnet.com.br ou no endereço: Rua Missão Velha, 62 Cep: 03249-040, São Paulo-SP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.