Lygia Bojunga recebe prêmio na Suécia

A escritora brasileira Lygia Bojunga não conteve as lágrimas ao receber hoje o Prêmio de Literatura Infantil Astrid Lindgren, de cerca de US$ 640 mil, em Estocolmo, na Suécia, ao ter seus livros comparados com os "clássicos dos escritores Hans-Christian Andersen e Astrid Lidgren". Em seu discurso, a autora de 71 anos reconheceu quanto estava emocionada com a comparação. Oato foi presidido pela princesa herdeira Vitoria no Museu Histórico Skansen.O ministro da Cultura Gilberto Gil que também estava em Estocolmo hoje, para promover várias iniciativas de cooperação cultural, disse que o prêmio dado a Lygia "era um reconhecimento de que temos uma produção literária significativa, em particular a infanto-juvenil, tão importante para os processos educativos e de inclusão social".Os jurados reconheceram em Lygia uma ?estrela luminosa? da literatura infantil. ?Ela reúne de uma maneira muito especial ingenuidade, beleza poética e humor absurdo com posicionamento pela liberdade, crítica social e um forte compromisso com as crianças?, assinala a justificativa. Em 1982, Lygia já havia recebido outro prêmio importante no universo da literatura infantil, o Hans-Christian Andersen.No país que outorga também o Prêmio Nobel, Lygia criticou seus critérios, dizendo que "realmente não vejo nenhum motivo para Astrid Lindgren nunca ter recebido o Prêmio Nobel da Literatura". Com a criação dess prêmio dado agora a Lygia, o governo sueco quis se desculpar pelo erro por meio de um fundo, depois da morte da escritora, ?mãe? da personagem Píppi Meia Longa, em 2002, respondeu a sueca Ulla Lundqvist, membro do júri. Ziraldo - Outro escritor brasileiro premiado no exterior é o pai do Menino Maluquinho. Ziraldo acaba de ganhar o Prêmio Andersen, na Itália, na categoria livro inédito, por Flicts, que ainda foi eleito como o melhor livro em 2004, acima de todas as categorias, e contemplado com o Super Prêmio Andersen. Ziraldo ainda concorre ao prêmio Aida, no qual especialistas preparam uma lista com os melhores livros que depois são votados por professores, bibliotecários e crianças de toda a Itália. Os resultados ainda não foram divulgados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.