Luma e Eike acertam os termos da separação

Depois da notícia da falsa gravidez e do caso com um bombeiro, agora chegou a vez dos termos da separação entre a modelo Luma de Oliveira e seu marido milionário Eike Batista. Segundo Ancelmo Góis o colunista do jornal O Globo que anunciou em primeira mão a falsa gravidez, Luma ficará com a guarda dos filhos Thor, de 11 e Olin, de 7 anos e vai continuar morando na mansão do Jardim Botânico. "E vai tirar o nome Batista (de Eike). Os filhos terão pensão. Ela abriu mão".Em seguida, o colunista informa que eles se casaram com separação parcial de bens em 1991, o que significa que os bens adquiridos após o casamento serão divididos meio a meio e que já há uma auditoria avaliando os tais bens. Segundo a revista Veja, que denunciou o envolvimento de Luma de Oliveira com o bombeiro Albucacys de Castro Jr., o patrimônio de Eike Batista é estimado em um bilhão de reais.Já segundo Góis, o empresário "tem casa em Nova York, minas de ouro no Chile e no Canadá e uma termoelétrica no Ceará, que o povo batizou de Termoluma". E mais, diz que a última jogada de Eike é uma termoelétrica em Corumbá, MS, orçada em US$ 125 milhões. "O empresário fez um acordo para usar gás natural boliviano a preço de banana - US$ 1,5 pelo milhão de BTU, enquanto o resto do mercado paga US$ 2,7", afirma o colunista. O caso - Às vésperas do carnaval surge a notícia de que Luma de Oliveira não iria desfilar como madrinha da bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel por estar grávida. No meio do carnaval, ela anuncia a separação do marido. Depois do carnaval, desmentiu a gravidez ao colunista Ancelmo Góis, dizendo que havia sido uma armação do marido ciumento que a proibiu de desfilar. No último fim de semana, a revista Veja revelou seu romance com um bombeiro, ?carioca de 27 anos, 1,80 metro de altura, 80 quilos, ele raspa os pêlos, usa calça justa, é bronzeadíssimo, tem olhos azul-piscina?. O capitão foi o astro do calendário da corporação, que teve Luma como madrinha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.