Luma de Oliveira diz que gravidez foi farsa

A modelo Luma de Oliveira diz que a história da gravidez foi uma farsa inventada pelo seu ex-marido Eike Batista, para justificar sua ausência no tradicional papel de madrinha da bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel nesse carnaval. A notícia estampa a capa do jornal O Globo de hoje.Luma disse ao colunista Ancelmo Goes que mentiu para tentar salvar seu casamento, sem resultado. "Ele me disse - ou o casamento ou o desfile", revelou a modelo, referindo-se ao ex-marido. A idéia da gravidez foi de Batista e Luma diz ter sido conivente. Contou que abandonou a carreira de modelo e atriz por causa dos ciúmes dele e que só lhe sobrou o carnaval, além dos filhos, uma grande paixão. "Quando vi a bateria da Mocidade me homenageando na avenida (os integrantes usaram coleiras com o nome Luma, como fez ela em outros carnavais, usando uma coleira com o nome do então marido Eike), fiquei pensando: Meu Deus... como posso mentir para essa gente? Como posso fazer isso com o mestre Coé? A eles, peço desculpas. Mas eu fui compelida, insisto, para tentar salvar meu casamento, a participar de uma farsa. Desculpe."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.