Luiz Schwarcz estréia na literatura adulta

Luiz Schwarcz, fundador da editora Companhia das Letras há quase 20 anos, lança hoje seu primeiro livro para adultos, Discurso sobre o Capim, um livro de contos.Há seis anos, quando escreveu o primeiro conto (não incluído no livro), Schwarcz reluta com a idéia de publicar seus textos. Submeteu os originais a amigos como Rubem Fonseca e Tomás Eloy Martinez. Eles sugeriram mudanças e, no final, o editor acatou as sugestões, elegendo a epígrafe de Drummond: "Escrever é a arte de cortar palavras." Como seus personagens contaminados pela apatia de A referência maior do editor é Samuel Beckett, justamente o homem que começou sua carreira com um monólogo de Descartes refletindo sobre o mistério teológico enquanto prepara uma omelete. Condenado a pensar, seu destino humano é o de estar involuntariamente preso ao verbo. Editor há 29 anos, época em que publicou os ´beats´ pela Brasiliense, Schwarcz divide com Beckett o peso da palavra e lembra um conselho do colega italiano Roberto Calasso, o florentino responsável pela Adelphi: a função do editor é entrar na fraude do escritor e extrair dela a verdade. Aparentemente há poucas "fraudes" em Discurso sobre o Capim. Mas Schwarcz fica constrangido por ceder à ficção. Vários personagens do livro, conta o editor, foram baseados em pessoas reais, desde a camareira que faz esculturas com toalhas brancas num hotel de Cozumel até o cinéfilo obcecado por Truffaut, um amalucado caído por uma vendedora de donuts. Truffaut é uma antiga paixão do editor (ele publicou o livro de entrevistas do cineasta francês com Hitchcock). "Os diálogos de seus filmes são extremamente literários", justifica Schwarcz, elegendo-o como modelo de escritor e justificando sua inserção no engraçado conto Palavras Cruzadas. Schwarcz, que já publicou dois livros infantis antes de sua estréia na literatura adulta (Minha Vida de Goleiro, em 1999, e Em Busca do Tesouro da Juventude, em 2003).Discurso sobre o Capim. De Luiz Schwarcz. Cia. das Letras. 120 páginas. R$ 27. Siciliano/Shop. Pátio Higienópolis.Av. Higienópolis, 618, 3823-2669. Hoje, 19h30D

Agencia Estado,

19 de setembro de 2005 | 18h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.