LUIS KRAUSZ VENCE PRÊMIO BENVIRÁ

Com o romance Deserto, Luis S. Krausz, professor de literatura judaica e hebraica da USP, tradutor e colaborador do Sabático, venceu o 2.° Prêmio Benvirá de Literatura. Inédita, a obra sairá em maio pela Benvirá e rendeu ao autor R$ 30 mil. Em nota, a comissão julgadora formada por José Luiz Goldfarb, Luiz Bras e Anna Maria Martins diz: "A breve autoficção consegue a proeza de condensar um universo bastante complexo de conflitos emocionais, familiares, políticos e culturais. A viagem que o jovem narrador brasileiro faz a Israel e à Inglaterra é cheia de meandros e reflexões argutas sobre a própria identidade e a identidade dos judeus espalhados pelo mundo".

O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2013 | 02h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.