Luciana Gimenez faz humor com as próprias gafes

De burra, a apresentadora Luciana Gimenez não tem nada. Aproveitando o sucesso do SuperPop, exibido diariamente na Rede TV!, a morena decidiu criar um quadro reunindo as melhores "pérolas" disparadas por ela nos dois anos e meio que o programa está no ar. A idéia inicial era veicular a atração todas as sextas-feiras. Mas, segundo a produção do programa, "ao contrário do que dizem, ela não tem tantas falhas assim". Por isso, o quadro está indo ao ar sem periodicidade certa. A verdade é que não falta material para a tal seção. A começar pela defesa que ela fez de si mesma, ao ser acusada de oportunismo por aproveitar suas gafes para promover o programa. "Que espécie de gênia sou eu para fazer marketing com os meus erros?", respondeu à mídia. É, como gênia ela anda mesmo perdida, já que na língua portuguesa a palavra, assim, no feminino, não existe. O correto é gênio, substantivo masculino que não varia de acordo com o gênero. Foram tantos os micos que a apresentadora resolveu tirar proveito e criou o bordão "Cala a boca, Gimenez", lançado cada vez que solta uma das suas.As falhas, como prefere a produção do SuperPop, começaram logo no dia de estréia do programa, quando ela tropeçou no salto agulha, se enroscou nos fios e quase se esborrachou no chão. Mas Luciana não perdeu a pose, conquistada com alguns anos de passarela, e seguiu a apresentação. Mais recentemente, passou um carão ao entrevistar a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy. Perguntou, ao vivo, por que os paulistanos teriam que pagar a taxa do lixo se já contribuíam para o Istituto Nacional de Seguridade Social (INSS). A prefeita, muito educadamente, respondeu que ela estava confundindo as coisas e explicou, em tom professoral, o que significava um e outro. A contribuição ao INSS é mensal, descontada no holerite do trabalhador, e representa o valor pago para garantir a aposentadoria no futuro. Já a taxa do lixo, instituída há poucos meses, é um imposto mensal, pago somente pelos moradores da cidade de São Paulo. Sem descer do salto, Luciana passou a bola para a platéia fazer perguntas a Marta e ainda saiu-se com a máxima: "Assunto complicado esse, não gente?". Por essas e por outras, o programa é sucesso na Rede TV!. Em dezembro do ano passado, o faturamento do SuperPop beirava R$ 1 milhão mensal, ficando atrás somente dos programas jornalísticos da emissora. Tanto que, na mesma época, Luciana renovou o contrato por mais quatro anos e aumentou seus ganhos para cerca de R$ 200 mil por mês, considerando os ganhos com merchandising. Isso sem falar na pensão mensal de US$ 15 mil - cerca de R$ 45 mil - que recebe do cantor Mick Jagger, pai de Lucas, hoje com quatro anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.