Lua Cheia

Mercúrio e Plutão em trígono; a Lua é Cheia em Peixes

Oscar Quiroga, oscar.quiroga@estadao.com.br, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2011 | 00h00

Em nossa humanidade se entrelaçam a mais elevada e a mais abjeta das dimensões e por ocasião da Lua Cheia os extremos se definem com maior clareza. Esta é a hora em que os monstros visíveis e invisíveis buscam alimento e nossa humanidade os atende através de atos vis. Porém, esta também é a hora em que a dimensão mais elevada e gloriosa que podemos experimentar se aproxima de nós e irradia graciosa influência através de nossas presenças. Como a regra do jogo se chama livre-arbítrio, somos nós que decidimos ao que daremos atenção. Nós somos organismos cósmicos de criatividade e não podemos imaginar que somos vítimas das circunstâncias; somos responsáveis por tudo que acontece no mundo humano. Tudo que de desprezível ou glorioso afeta a humanidade pode ser rastreado até descobrir a nossa responsabilidade.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Continue pondo as reviravoltas em marcha

e se aproveitando dessas, mas continue também reordenando a bagunça que vai ficando para trás como resultado dessas reviravoltas. Na atualidade, o trabalho é em dobro.

TOURO 21-4 a 20-5

Será necessário fazer concessões e adaptar-se ao que as circunstâncias estipularem, mesmo porque ainda que à primeira vista você ache que são adversas, com o tempo perceberá que nada melhor poderia ter acontecido.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

Sentir-se confortável com a situação em andamento é só uma pequena parte do panorama, que em seu todo é sofisticado e complexo a ponto de não garantir previsibilidade. Por isso, desfrute o conforto, mas mantenha a atenção.

CÂNCER 21-6 a 21-7

Logo mais o estado constante de irritabilidade diminuirá sensivelmente e você conseguirá se entender melhor com as pessoas, inclusive porque isso é mais do que necessário; a esta altura já é urgente.

LEÃO 22-7 a 22-8

Os insistentes avanços não negociados foram interpretados como avisos de guerra e, como tudo na vida, produzem consequências que deverão ser administradas pelas pessoas pertinentes a cada caso. Assim são as coisas!

VIRGEM 23-8 a 22-9

Convencer-se de ter a certeza e razão do seu lado é importante, mas perigoso, também. É que es-se convencimento pode conduzir você a tomar decisões precipitadas. A dúvida será sempre prudente.

LIBRA 23-9 a 22-10

Experimentar o tormento da indecisão de forma íntima e intensa não será obstáculo para as decisões que deverão ser tomadas. Faça amizade com a indecisão, mas não se aconselhe com ela, deixe-a quieta num cantinho.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Quanto mais você expor seus argumentos a diversas pessoas, mais parecerá que todas apoiam suas decisões. Contudo, no fundo esse apoio é fútil e se baseia apenas na forma com que você expõe seus argumentos.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Neste momento, você possui uma ampla e generosa margem de manobra para colocar em marcha suas ideias e empreendimentos. Essa brecha do destino se encontra disponível e só aguarda que você a aproveite devidamente.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

O teor das mudanças que você não tem força para evitar parecem, momentaneamente, contrariar seus desejos. Porém, talvez sejam seus desejos que não se transformaram ainda e, por isso, o positivo parece negativo.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Suas sensações mais íntimas emitem informações que são difíceis de decifrar. Porém, são tão vívidas que, apesar da estranheza, não poderiam ser desconsideradas. O assunto é ver o que o tempo fará com elas.

PEIXES 20-2 a 20-3

As circunstâncias, ainda que não sejam todas de seu agrado e muitas dessas incomodem profundamente, estão todas posicionadas nos melhores lugares possíveis. Agora só falta você decidir fazer o melhor com elas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.