Louvre empresta esculturas de Houdon a museu do Rio

As 20 esculturas do mestre francês Jean Antoine Houdon, que compõem o acervo do Museu do Louvre, foram emprestadas até o dia 5 de julho ao Museu Histórico Nacional do Rio, como parte dos eventos do Ano da França no Brasil. Para que os espectadores pudessem admirar todos os detalhes da apurada técnica de Houdon, considerado o escultor do Iluminismo, o curador, Guilhem Scherf, fez questão de uma sala de exposições com grandes janelas.

AE, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 10h33

"A luz elétrica não apresenta a obra com aquela consistência aveludada que os contemporâneos de Houdon puderam ver com a luz natural, que incide por igual", disse Scherf ontem, na entrevista de apresentação da exposição Tesouros do Louvre - Retratos Esculpidos de Houdon, a ser aberta dia 29 ao público. "No Rio, sob essa luz maravilhosa, vai ser ainda mais vibrante do que em Paris."

Entre as selecionadas para a viagem, estão imagens em mármore, terracota, gesso e bronze de personalidades do Iluminismo, como Voltaire, Diderot e Rousseau. Os bustos merecem observação bem de pertinho: Houdon dava especial atenção aos olhos, esculpindo-os de modo a conferir vivacidade às figuras, e não escamoteava marcas na pele nem rugas. É a primeira vez que a coleção vem à América do Sul. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
museuLouvreMuseu Histórico Nacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.