Londres revê 20 chapéus que fizeram moda

O chapeleiro maluco da moda internacionalacaba de inaugurar uma retrospectiva de seu trabalho no DesignMuseum de Londres. Philip Treacy, que revolucionou o mercado dechapéus nos anos 90 com suas extravagantes criações, celebra suaparceria criativa com a stylist Isabella Blow na mostra WhenPhilip Met Isabella, que fica em cartaz até o fim de outubro.A dupla mais intrigante da moda inglesa escolheu 20 peças quedefinem o estilo nada convencional dele.Isabella, que chamou atenção no São Paulo Fashion Week há doisanos justamente por seus chapéus gigantescos, já trabalhou paraVogue, Visionaire, The Face e Sunday Times,entre outros, e ajudou a alavancar as carreiras de AlexanderMcQueen, John Galiano e a chegada na Europa de AlexandreHerchcovitch. Com Treacy, no entanto, a relação é muito maisintensa.Ela conheceu o estilista quando trabalhava como produtora demoda da revista Tatler e ele ainda estudava moda na RoyalCollege of Art, em 1988. Ficou chocada com o chapéu de feltroverde "imitando um crocodilo com dentes tortos". "Nunca vialguém cortar o feltro daquele jeito, sabia que estava diante dealgo muito grande", diz a stylist no material de divulgação daexposição.A primeira criação de Treacey para a nova amiga foi o chapéupara combinar com um vestido de casamento de inspiração medieval, no qual ele garante ter evocado uma peça de teatro de 1939chamada The Miracle. Em 1990, ela já havia apresentado ochapeleiro para nomes como Manolo Blahnik e Rifat Ozbek etransformado o porão de casa em um ateliê. "Saíamosmuito à noite, íamos a todos os lugares e só falávamos sobrechapéus", relembra ele.Isabella passou a ser conhecida pelos acessórios extravagantes eTreacy virou o darling de Karl Lagerfeld, Valentino, GianniVersace e Alexander McQueen - isso em uma época em que chapéusestavam absolutamente fora de moda. "Detesto regras e fórmulas,acho que elas existem para serem quebradas", repete o irlandês,cujos clientes famosos incluem também Grace Jones e Boy George.Em When Philip Met Isabella, além das peças originais, estãoreunidas imagens da stylist usando vários chapéus famosos, comoo The Ship, uma réplica de um navio do século 18; o The Castle,baseado na casa da família dela; e Prince Ludwig of Bavaria´sPalace, um amontoado tão grande de penas de avestruz verdes erosas que ela não conseguiu passar pela porta do evento em quedeveria usar a peça (em desfiles de moda é comum que ela exijaque a cadeira ao lado fique vazia por conta do volume do chapéu,em geral maior do que o de uma pessoa). As fotos da mostra foramfeitas por nomes como Steven Meisel, Phil Poynter e MarioTestino.When Philip Met Isabella - The Design Museum. 28 Shad Thames, Londres, SE12YD, tel.: 020 7940 8790. www.designmuseum.org

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.