Mayra Azzi
Mayra Azzi
Imagem João Wady Cury
Colunista
João Wady Cury
Palco, plateia e coxia
Conteúdo Exclusivo para Assinante

‘Lobo’ chega a Nova York em abril

Entre as apresentações em São Paulo e a viagem, Carolina Bianchi arrumou tempo para ministrar uma oficina de seu tema preferido: Práticas Emocionadas e Atos Passionais

João Wady Cury, O Estado de S. Paulo

16 de janeiro de 2020 | 03h00

Enquanto se equilibra entre as novas apresentações da peça Lobo, no próximo fim de semana, no teatro João Caetano, a atriz Carolina Bianchi prepara seu bote maior. Trata-se da estreia da montagem da peça em Nova York, em abril. As apresentações serão em 3 e 4 de abril no Skirball Center Theatre, na NYU (New York University). Tem mais. Entre as apresentações em São Paulo e a viagem, Bianchi arrumou tempo para ministrar uma oficina de seu tema preferido: Práticas Emocionadas e Atos Passionais, no Andar, de 21 a 23 de janeiro.

EMOÇÃO EM CENA 

A oficina de Carolina Bianchi responde a algumas questões colocadas em seus últimos trabalhos – possivelmente as mesmas que justamente criam polêmicas em suas obras. “Quais dramaturgias possíveis para um corpo extremamente emocionado? Quais narrativas possíveis e impossíveis para criar outras possibilidades de presença na cena que se dissociem da representação? Como posso realizar o desvio da ordem com meu corpo, através de diferentes sentidos da emoção?”. No mínimo, instigante.

SE O CARNAVAL PASSAR 

Na semana seguinte à passagem de Momo, a fotógrafa e diretora Lenise Pinheiro estreia nova peça – baseada em um dos últimos textos da dramaturga Consuelo de Castro, Uma Lei Chamada Mulher. A montagem estreia dia 28 de fevereiro no Sesc Ipiranga e tem no elenco Isabella Lemos, Iuri Saraiva, Natália Moço e Lucia Bronstein. 

SÃO PAULO É DA DANÇA  

Dentre as novas peças da São Paulo Companhia de Dança, que estreiam em setembro estão Rococo Variation, do coreógrafo holandês Stephen Shropshire, sobre a relação da dança contemporânea com o virtuosismo da dança clássica, tendo como pano de fundo a música de Tchaikovski. Música também é a alma de Só Tinha de Ser com Você, que tem como ponto de partida o álbum Elis & Tom, na coreografia de Henrique Rodovalho. Seguem-se a ela as criações de Ana Catarina Vieira para fechar a temporada. Além dessas estreias, a companhia trará ainda sete peças de seu repertório entre junho e setembro no Teatro Sérgio Cardoso. As assinaturas já estão disponíveis no site da SPCD. 

VIVA O 16 DE JANEIRO

É um dia especial, não é para poucos. Hoje o dia é de Ricardo Darín, ator que se tornou uma das marcas do cinema argentino de qualidade. Também é de Susan Sontag (1933-2004), ensaísta instigante que escreveu A Dama do Mar a partir da personagem Elida, de Ibsen. E também é dia do dramaturgo italiano Vittorio Alfieri (1749-1803), que saiu jovem do Piemonte para criar a tragédia italiana. Não é para qualquer um.

3 perguntas para Eric Lenate — Ator e diretor, dirigiu Love, Love, Love

1. Frase arrebatadora?

“Aconteça o que acontecer, o tempo e as horas sempre chegam ao fim, mesmo do dia mais duro dentre todos os dias”. Macbeth, de Shakespeare.

2. Se não fosse ator?

Seria massoterapeuta.

3. Como gostaria de morrer em cena?

Não quero. Prefiro me recolher, como os elefantes. Sem espetáculo.

Tudo o que sabemos sobre:
teatro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.