Lobo Antunes ocupará horário nobre da FLIP no sábado

Português conversará com o público sob mediação do escritor Humberto Werneck

30 de junho de 2009 | 10h23

O escritor português António Lobo Antunes, 66 anos, é um dos principais convidados da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que começa no dia 1º de julho. Neto de brasileiros (o avô nasceu no Pará), Lobo Antunes não vem ao Brasil desde 1983. No País, são lançados dois livros inéditos do autor, Explicação dos Pássaros (256 páginas) e O Meu Nome É Legião (336 páginas), ambos editados pela Alfaguara. Lobo Antunes vai ocupar o horário considerado nobre da Flip: o das 19 horas do sábado, dia 4 de julho. Ele vai conversar com o público sob a mediação do escritor Humberto Werneck.

 

Veja também:

linkEntrevista: A surpreendente trama fragmentada de Lobo Antunes

 

Em 2007, o arisco sul-africano J.M. Coetzee, vencedor do prêmio Nobel, ocupou essa mesa e limitou-se à leitura do capítulo de um romance então inédito. Foi em um sábado também, em 2004, que Chico Buarque de Holanda estreou na Flip, conversando com o americano Paul Auster.

 

Indiferente a homenagens, Lobo Antunes afirma que "os prêmios não te fazem melhor ou pior escritor", remotamente lembrado quando se divulga o vencedor do Nobel de Literatura - a vitória de José Saramago, em 1999, praticamente elimina a possibilidade de outro português ser escolhido nos próximos anos. "Já ganhei tudo o que podia. Não posso pedir mais", garante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.