Livros preferidos no "Casa 2"

Ricardo Macchi tem um ídolo: ofilósofo grego Sócrates. E também um livro (no qualprovavelmente foi apresentado a ele): O Mundo de Sofia, deJostein Gaardner. Tomamos ciência dessa relevante informação,mais uma vez, graças ao próprio SBT, que pediu aos participantesdo show que respondessem a um pequeno questionário depreferências. Os livros que marcaram os candidatos formam, entãoum acervo à parte. Vamos a ele. Ellen Rocche foi particularmente tocada por O SucessoÉ Ser Feliz, de Roberto Shinyashiki. Também em busca dafelicidade anda Mariana Kupfer, leitora de A Arte daFelicidade, do Dalai-Lama. Outro leitor de auto-ajuda éGustavo Mendonça, que respondeu ao item livro assim: "Gosto deler coisas relacionadas a esporte, auto-ajuda e alimentação".Apesar disso, levou para a Casa o livro-reportagem EstaçãoCarandiru e a reunião de crônicas As Mentiras Que os HomensContam. Mulheres Que Correm com os Lobos, de ClarissaPinkola. Estes, lido por Cynthia Benini, o Novo Testamento,por Tiazinha, e Ninguém É de Ninguém, por Joana Prado,completam a pequena coletânea de obras capazes de aplacarangústias. Entraram na Casa dois livros nas mãos de seusadmiradores: O Rei de Havana (Lulo) e As CidadesInvisíveis (Syang). Mário Velloso levou o último StephenHawking, mostrando coerência em suas leituras: seu livro dereferência é O Mundo Assombrado pelos Demônios, do astrônomoe escritor Carl Sagan. Xis, que levou um livro espírita e a biografia de Fidel,seguiu, pelo menos parcialmente, suas preferências: sua obra decabeceira é a Autobiografia de Malcolm X. De André Gonçalvesvem a última boa surpresa: foi o único a citar um romancebrasileiro: Capitães da Areia, de Jorge Amado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.