Livro revela os cartões postais do litoral de SP

O livro em si é como uma viagem. Igual às que paulistanos da primeira parte do século passado reservavam para os dias de folga com a família. O embarque na Estação da Luz, a passagem por Paranapiacaba e a descida pela Serra do Mar até atingir o objetivo: a praia. Ao folhear o livro Lembranças de São Paulo - O Litoral Paulista nos Cartões-Postais e Álbuns de Lembranças muitos se lembrarão de um litoral que, assim como as viagens na ferrovia São Paulo Railway, não existe mais.Seguindo a trilha do livro Lembranças de São Paulo - A Capital Paulista, lançado em 1999, que retrata a São Paulo antiga, João Emilio Gerodetti e Carlos Cornejo reuniram 450 imagens do litoral paulista, retratadas em cartões-postais lançados entre 1897 e 1950. Da estrada de ferro às plantações de bananas, as fotos revelam parte da história cotidiana das cidades litorâneas.Santos-Jundiaí - "Como boa parte das cidades era turística, a indústria de cartões nesses locais era muito desenvolvida", explica Cornejo, citando municípios como Santos e Ubatuba. Segundo ele, a disposição das imagens ao longo das 200 páginas foi planejada para remeter o leitor a uma viagem pelo tempo. Tanto é que as primeiras fotos são da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí e da descida da Serra do Mar. "Você embarca na Estação da Luz, desce a serra, chega a Santos e pega o bonde rumo à praia", diz o autor.Santos sempre teve lugar de destaque no litoral. Cartões retratavam tanto as belezas naturais como o movimento provocado pela riqueza do café escoada no Porto de Santos. Uma das grandes atrações era a Praia do Gonzaga, reduto de turistas e da população local no início do século passado.Chalés - Ao contrário da desenvolvida Santos, muito antes de se tornar ponto de encontro da juventude no verão o Guarujá era uma acanhada vila quase desabitada. Mesmo assim, a vocação turística sempre fez parte da história da cidade, fundada no fim do século 19. Em 1900, já havia chalés de madeira para visitantes.Rumo ao litoral norte paulista, o livro retrata municípios importantes, como São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba. Na parte dedicada a Ilhabela, antiga Villa Bella da Princesa, está uma das imagens mais raras da coletânea. Trata-se de uma foto do navio Príncipe de Astúrias, que naufragou em março de 1916, matando 477 pessoas. "É o nosso Titanic", compara Carlos Cornejo.Como no livro dedicado à capital paulista, na versão do litoral os autores também se preocuparam em selecionar cenas do cotidiano, tanto de turistas quanto de moradores. "É uma verdadeira aula de costumes", classifica Cornejo. Um cartão de 1910, por exemplo, mostra os trajes que as pessoas usavam para os passeios na Praia do Guarujá: em vez de sungas e biquínis cavados, comportados senhores de paletó e mulheres de vestidos longos. Os banhistas só começaram a mudar os hábitos por volta de 1930, quando as mulheres já desfilavam pela Praia do Gonzaga, em Santos, em maiôs na altura das coxas.No próximo ano, os autores pretendem completar o ciclo das lembranças paulistas e lançar uma obra dedicada ao interior do Estado. Eles já trabalham na seleção dos postais que serão incluídos no livro.O lançamento oficial de Lembranças de São Paulo - O Litoral Paulista nos Cartões-Postais e Álbuns de Lembranças será no dia 12, na Casa das Rosas, na Avenida Paulista. No dia 20, o livro também será lançado em Santos, no antigo prédio da Bolsa do Café recentemente restaurado e transformado em centro cultural.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2001 | 22h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.