Livro narra viagem ao São Francisco no século 19

A diversidade social e cultural queacompanha as margens do Rio São Francisco já vem impressionandoestudiosos ao longo dos séculos. Durante seis meses, maisprecisamente entre agosto de 1879 e janeiro de 1880, oengenheiro baiano Teodoro Sampaio realizou uma viagem deaproximadamente 3 mil quilômetros, na qual percorreu o rio desdea sua foz, no Oceano Atlântico, até a cidade de Pirapora (MG),retornando, a partir da cidade baiana de Carinhanha, pelastrilhas da Chapada Diamantina.As impressões foram reunidas em um livro, O Rio SãoFrancisco e a Chapada Diamantina (352 páginas, R$ 31,50),organizado por José Carlos Barreto de Santana e recentementereeditado pela Companhia das Letras. Filho de uma escrava negrae de um padre, Sampaio sofreu com o preconceito ao longo de suacarreira, o que o transformou em uma pessoa exigente narealização de seu trabalho.É o que se percebe nas observações que compõem o livro,em que descreve as cidades e sua gente, além dos elementosnaturais de todos os Estados banhados pelo São Francisco. Aviagem também impressionou Sampaio: "Vêem-se ali todos osmatizes da população policroma da nossa terra. O caboclolegítimo, o negro crioulo, o cariboca, misto do negro e do índio o cabra, o mulato, o branco tostado de cabelos castanhos e àsvezes ruivo, todas as raças do continente e os produtos dos seusdiversos cruzamentos ali estão representados", escreveu.Teodoro Sampaio era engenheiro da Comissão Hidráulica,encarregada dos estudos da navegação pelo interior do País, oque explica a precisão que buscava ao retratar especialmente anatureza da região. Ele fez diversos desenhos das áreaspesquisadas, mas não os publicou com os relatos da viagem.Pesquisador respeitado (participou da fundação, entreoutras, da Escola Politécnica e do Instituto Histórico eGeográfico de São Paulo), Sampaio compôs uma obra de referênciaque inspirou outros escritores - como Euclides da Cunha, querecebeu de Sampaio a cópia de um mapa do interior baiano e queutilizou as informações para escrever o artigo A NossaVendéia, publicado pelo O Estado de S. Paulo em 1897,sobre o conflito de Canudos, que originou a publicação de OsSertões, em 1902.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.