Juvenal Pereira/Divulgação
Juvenal Pereira/Divulgação

Livro mostra raro encontro do Clube da Esquina com JK

E o presidente bossa nova também era o presidente do Clube da Esquina. Em 1971, em sua cidade natal, Diamantina, Juscelino Kubitschek sentou na praça para ouvir um violãozinho de um cantor de voz macia a quem chamavam de Bituca. Esse raro registro do (legítimo) envolvimento artístico de um presidente com uma escola musical da MPB está registrada no livro Os Sonhos não Envelhecem - Histórias do Clube da Esquina, livro de luxo que será lançado hoje, às 19h, na Livraria Mineiriana, em Belo Horizonte, pela Geração Editorial (R$ 29,90).

AE, Agência Estado

27 Abril 2011 | 09h35

Bituca, todos sabem, é Milton Nascimento. O livro, do autor Marcio Borges, vem acompanhado de um CD com músicas do Clube da Esquina. Algumas cópias das fotos, em papel especial de fibra de algodão, que fazem parte do livro, feitas pelo fotógrafo Juvenal Pereira, estarão à venda pela marchand Flávia Bizzoto.

Pereira relembra a história da foto de JK com o Clube da Esquina na rua. Ele conta que, no início dos anos 70, era freelancer da revista O Cruzeiro e tinha ido a Diamantina a trabalho. Tinha ido de ônibus com Milton Nascimento e Lô Borges a partir da Rodoviária de Belo Horizonte. Viajaram em pé e à noite para encontrar os repórteres Fernando Brant (texto) e Luiz Alfredo (fotos), da revista O Cruzeiro. "Na procura de locações, encontramos o ex-presidente Juscelino Kubitschek com a equipe de reportagem da revista Manchete, que era concorrente de O Cruzeiro. A equipe da revista concorrente concordou em nos ''emprestar'' JK para algumas fotos." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
livro fotografia Clube da Esquina JK

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.