Livro examina arquitetura de Rino Levi

Será lançado na segunda-feira, noCentro Cultural Fiesp, o livro Rino Levi - Arquitetura eCidade, sobre um dos pioneiros da arquitetura paulistana. Levi(1901-1965) foi um dos artífices da cidade vertical que SãoPaulo se tornou no século passado.O livro, patrocinado pela empresa Furnas CentraisElétricas, tem pesquisas e textos de Renato Anelli, fotos deNelson Kon e é coordenado por Abílio Guerra, da Romano GuerraEditora. O lançamento terá a mesa-redonda Centenário Rino Levi,com especialistas debatendo a obra de Levi.Filho de italianos, Levi estudou arquitetura em Roma eMilão e foi - tanto na prática quanto na teoria - um dosprimeiros profissionais efetivamente modernos do País. Com 323páginas, o livro é resultado de uma extensa pesquisauniversitária que começou em 1996."Nunca foi o arquiteto do ´grande traço´, que procurasua legitimidade num discurso exterior à arquitetura, mas o dosaber-fazer, cuja arquitetura fala por si, dispensando a muletadas palavras", escreveu Antonio Carlos Sant´Anna Jr. sobre oartista.Seus primeiros projetos modernos foram realizados entre1929 - quando visitou a residência modernista de GregoriWarchavchik e ficou bastante impressionado - e 1930. São desseperíodo o conjunto de casas Previdelli e o estudo para oEdifício Columbus, de fevereiro de 1930.Em 1948, ele participou, com intelectuais e artistas, dacriação do Museu de Arte Moderna de São Paulo, do qual foidiretor. Definiu a arquitetura, na época da contenda entreabstracionistas e figurativistas, como "arte plástica decaráter essencialmente abstrato".Era fã de Walter Gropius, mas seguia à risca a cartilhada arquitetura italiana. Uma de suas grandes lutas foi instituirum novo estatuto profissional do arquiteto. Foi um dosfundadores do Instituto de Arquitetos do Brasil, como forma deampliar a discussão sobre o interesse público da profissão.Sua história é a de uma vida dedicada à busca desoluções do morar. Quando Levi morreu, em 1965, estava numaviagem ao interior da Bahia, com Burle Marx, parceiro eminúmeros projetos. Andava à procura de bromélias. Desde quemorreu, é a primeira vez que se edita algo sobre sua obra.Rino Levi - Arquitetura e Cidade. Romano GuerraEditora, 323 págs., R$ 80 (livrarias) e R$ 50 (no lançamento).Segunda, 20 horas . Sesi. Av. Paulista, 1.313, em são Paulo,tel. (11) 3284- 0846.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2001 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.