Livro em 2 volumes analisa 50 anos de trilhas de novelas e séries

Cerca de 750 discos, da era do LP à do CD, fazem a história das trilhas sonoras de novelas, seriados e minisséries brasileiras, de 1964 até hoje. Esse é o montante de obras analisadas pelos jornalistas Vincent Villari e Guilherme Bryan para a produção de um livro em dois volumes sobre o tema, ainda sem editora definida. Colaborador de Maria Adelaide Amaral desde a minissérie A Muralha (2000), Vincent assinará sua primeira novela como autor, com Adelaide, na novela das 7 que a Globo planeja para o primeiro semestre de 2013. Mas, antes de se debruçar sobre o roteiro, concluirá o primeiro volume da obra, que vai de 64 a 89. A 2ª parte ficará para depois da novela.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2012 | 03h08

A ideia é "retratar de que forma a teledramaturgia contribuiu para o panorama musical brasileiro, determinando sucessos, revelando compositores e intérpretes, formando gostos e opiniões", conta Vincent à coluna. Um texto de abertura situa o leitor em relação ao cenário musical e dramatúrgico de cada período. "Em seguida, comentamos cada uma das trilhas de novelas, seriados e minisséries, de todas as emissoras." Lá estarão os temas dos personagens principais, o que fez sucesso, o que foi feito sob encomenda, com muitos depoimentos.

Mais de cem entrevistas foram feitas, incluindo Toquinho, Paulo César Pinheiro, Djavan, Ney, Erasmo Carlos, Fafá de Belém, Elba Ramalho, Zizi Possi, Tom Zé, Nana Caymmi, Zé Ramalho, César Camargo Mariano, Rosana, Egberto Gismonti, Roberto Menescal, Marina Lima, Paulinho da Viola, Guto Graça Mello, Salatiel Coelho, Nelson Motta, Liminha e Cayon Gadia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.