Livro de Saddam vira peça de teatro

Um romance cuja autoria é atribuída ao presidente iraquiano, Saddam Hussein, e que conta a história de um rei que se apaixona por uma mulher pobre e casada, será transformado em peça de teatro. Segundo o jornal al-Iraque, o livro, intitulado Zabibah e o Rei, será levado ao palco por "simbolizar o amor da pátria e da nação".O diário listou a participação de várias personalidades iraquianas, entre atores, poetas, compositores e diretores, que farão parte da produção. Antes de ser encenada, no entanto, a peça deverá receber uma autorização do Ministério da Cultura.O livro foi publicado anonimamente no final do ano passado, mas suas referências políticas - em particular à Guerra do Golfo - geraram fortes especulações de que ele teria sido escrito por Saddam. Desde seu lançamento, a obra vem ocupando o primeiro lugar de vendas em todo o país.O romance conta a história de um rei que se apaixona por uma mulher casada. A relação próxima do monarca com as pessoas comuns gera inveja entre outros reis, que se voltam contra ele. Zabibah é morta em 17 de janeiro de 1991 - no aniversário do início da Guerra do Golfo que forçou o Iraque a desistir de sua invasão do Kuwait.Funcionários da inteligência norte-americana afirmam que se Saddam não escreveu a obra, pelo menos supervisionou sua produção. Acredita-se que a CIA tenha estudado o romance para analisar alguns possíveis pensamentos políticos de Saddam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.