Livro de crônicas de Mauro Rasi é lançado no Rio

O escritor e dramaturgo Mauro Rasi pretendia reunir em livro algumas das crônicas que publicava às segundas-feiras no jornal O Globo. Passou anos ensaiando a seleção até que finalmente começou, com o auxílio da amiga e jornalista Anna Accioly. Não conseguiu, porém, ver o trabalho terminado: no dia 22 de abril, aos 54 anos, Rasi morreu em sua casa, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. Anna manteve o projeto, que resultou no livro Eu, Minhas Tias, Meus Gatos e Meu Cachorro (256 páginas, R$ 29), recentemente editado pela Ediouro. O lançamento acontece hoje: a partir das 19 horas, os leitores são esperados no hotel Copacabana Palace, no Rio, onde a atriz Cláudia Netto vai cantar algumas canções inéditas preparadas por Rasi para o musical Ladies na Madrugada. Está confirmada também a presença dos atores Miguel Falabella, Guilherme Piva e Cláudia Gimenez, entre outros, que vão ler algumas crônicas do dramaturgo. Dois dias depois, o livro será lançado em Bauru, no interior paulista, onde Rasi nasceu. Na sexta-feira, o evento ocorre na Universidade do Sagrado Coração, às 20 horas, quando uma placa será descerrada, oficializando a troca do nome do Teatro Veritas para Teatro Mauro Rasi. O humor de seu texto mordaz respondia pelo sucesso de suas peças no teatro. Pérola, por exemplo, estreada em 1994 e em que reconstrói a vida de um núcleo familiar do interior paulista (inspirada em sua própria família), ficou quatro anos em cartaz, atraindo mais de 360 mil pessoas e faturando 11 prêmios teatrais. As crônicas de Eu, Minhas Tias, Meus Gatos e Meu Cachorro foram ordenadas cronologicamente, com textos de janeiro de 1996 a novembro de 2002. Revelam uma mordacidade própria, em que Rasi expõe seu universo pessoal da mesma forma com que fazia nas peças de teatro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.