Livro conta a história dos 25 anos do Conar

O jornalista Ari Schneider autografa, na próxima quinta-feira, 20 de outubro, o livro Conar 25 anos - Ética na Prática, na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) Rua Dr. Álvaro Alvim 123, em São Paulo. A obra, lançada pelas editoras Terceiro Nome e Albatroz, conta a história do Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar), nascido no final dos anos 70, como uma resposta do mercado publicitário a uma ameaça do governo federal que pensava em impor uma espécie de censura prévia à propaganda em geral. Se a lei fosse implantada, nenhum anúncio poderia ser veiculado sem que antes recebesse a aprovação governamental. A idéia ganhou força pelas mãos de alguns dos maiores nomes da publicidade brasileira, que articularam longa e pacientemente o reconhecimento do código pelas autoridades federais, convencendo-as a engavetar o projeto de censura e confiar que a própria publicidade brasileira era madura o bastante para se auto-regulamentar. O livro resgata vários casos que marcaram os 25 anos do Conar, como o dos bronzeadores Eversun, a briga das cervejas e dos celulares.O lançamento ocorrerá a partir das 20 horas, depois do I Seminário Internacional sobre Auto-Regulamentação Publicitária Comparada.A obra tem 188 páginas no formato 24 x 28 cm com miolo em papel couché, capa dura e sobrecapa. O projeto gráfico é de Carlito Carvalhosa. R$ 68,00.Mais informações no site da editora: http://www.terceironome.com.br/conar/

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.