Livro com poemas manuscritos de Ernest Hemingway é vendido

Na obra aparecem escritas à mão as palavras originais do escritor, que depois seriam mudadas pelo editor

Efe,

04 de junho de 2008 | 12h58

Ernest Hemingway não era um poeta tão bom como foi escrevendo romances. Esta é a conclusão que se chega após a leitura de dois poemas do autor que aparecem manuscritos na primeira edição de seu livro de contos In Our Time. Os dois poemas, que aparecem na edição de 1925, eram dedicados a seu amigo Jack Cowles. Além disso, no livro aparecem escritas à mão as palavras originais do texto de Hemingway, que depois seriam mudadas pelo editor. A obra em questão será apresentada neste fim de semana em uma feira de livros antigos realizada na capital britânica, segundo informou nesta quarta-feira, 4, o jornal The Times. O livro tem a seguinte dedicatória: "Para Jack Cowles pelo Dia dos Namorados - sem que isto tenha conotações sexuais -, Ernest Hemingway", além disso, em cima da inscrição, Hemingway desenhou um coração sangrando com a expressão: "Sangue (a US$ 2)". No final do livro aparecem os poemas manuscritos, dos quais o primeiro é uma divertida defesa da chamada "geração perdida", forma como a escritora Gertrud Stein classificou os expatriados americanos que viviam em Paris nos anos 20 e que contava com o próprio Hemingway, com Scott Fitzgerald e com Ezra Pound. O atual proprietário da obras, Mark Hyme, reconhece que os dois poemas de Hemingway "não são precisamente T.S. Eliot", em referência ao grande poeta e Prêmio Nobel de Literatura de 1948. "Acredito que Hemingway se sentia muito bem, pois estava outra vez entre seus amigos. Iam acontecer grandes coisas, pois iam publicar seu livro nos Estados Unidos e pensava que ia ser famoso, o que foi excitante", declarou Hyme, que pede 75 mil libras (cerca de US$ 150 mil) pela obra.

Tudo o que sabemos sobre:
Ernest Hemingway

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.