Literatura brasileira perde Ray-Güde Mertin

Uma das principais promotoras de livros em língua portuguesa no exterior, a alemã Ray-Güde Mertin morreu no domingo, na Alemanha, vítima de câncer, aos 63 anos. Professora de literatura e tradutora, Ray atuava como agente desde 1982. Entre os nomes de destaques em suas mãos estavam João Ubaldo Ribeiro, Lygia Fagundes Telles, Lya Luft e Marçal Aquino, entre outros. Como destacou Ignácio de Loyola Brandão em crônica publicada no Estado: ?Ray-Güde é como o centroavante habilidoso que, na área, leva pontapés dos zagueiros. Batalhar pelo português dentro da Alemanha e Europa é sofrer, se desiludir, malhar ferro frio, ainda que existam vitórias e compensações.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.