"Linha Direta" não sai da programação da Globo

Associações em defesa dos direitos humanos enviaram um abaixo-assinado à Rede Globo pedindo a permanência do programa Linha Direta no ar. A direção da emissora havia cogitado sua suspensão durante o horário eleitoral, mas voltou atrás diante da boa audiência do programa. Assinam o documento o Centro de Defesa dos Direitos Humanos, as Mães de Acari e parentes de vítimas da chacina de Vigário Geral. Em nota oficial, a emissora avisa que "o Linha Direta continua na grade de programação. Se vier a ser substituído, será por um outro programa voltado para a mesma temática."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.