Lindsay Lohan se apresenta para ser presa por 90 dias

Atriz foi sentenciada por violar sua liberdade condicional; ela foi pega dirigindo embriagada diversas vezes

AP e Efe,

20 de julho de 2010 | 13h05

A atriz Lindsay Lohan se entregou nesta terça-feira, 20, a um tribunal de Beverly Hills. Ela foi algemada enquanto era levada para começar sua sentença por violação de liberdade condicional.  Um juiz determinou há duas semanas que a estrela de "Meninas Malvadas" fosse detida pois violou sua condicional perdendo sete aulas de educação sobre o uso de álcool desde dezembro.

A atriz deverá passar várias semanas dentro de uma prisão em um bairro industrial, muito longe dos luxos de Hollywood. Esta será a primeira etapa de seu castigo por ter violado sua liberdade condicional, em um processo por abuso de drogas e álcool iniciado em 2007.

 
Na última quarta, 14, a atriz se internou em uma clínica de reabilitação Pickford Lofts, numa tentativa de evitar a prisão. Lá, recebeu a visita de sua mãe Dina, da irmã Ali e da ex-namorada, a DJ Samantha Ronson. Seu pai não apareceu. "Eu não quero o Sr. Michael Lohan por perto, não importa onde eu esteja. Eu estou num lugar ótimo e ele só traz negatividade", escreveu a atriz no Twitter.
 

A clínica pertence ao advogado de celebridades Robert Shapiro, que passará a representar a atriz, após a renúncia de sua advogada Shawn Chapman Holley. Ambos advogaram pela absolvição de O.J. Simpson da acusação de matar sua ex-esposa Nicole e seu amigo Ronald Goldman, em 1995. A aproximação entre Shapiro e Lindsay ocorreu por conta do centro de tratamento e do trabalho do advogado no combate às drogas, desde que seu filho Brent morreu em 2005, vítima de uma overdose.

 

 

Mas nada disso evitará que Lindsay cumpra sua sentença no Centro de Detenção Regional Centurym construído há 16 anos em Lynwood, na Califórnia, ao sul de Los Angeles. Ela vai ficar em uma unidade especial do centro que tem 2,2 mil camas, onde viverá isolada para sua própria segurança.

Os presos com bom comportamento ou mulheres não violentas que tenham cometido um delito menor, como Lindsay, geralmente cumprem somente 25% da pena, segundo o porta-voz do Departamento de Polícia de Los Angeles Steve Whitmore.

 

Isso significa que a pena de 90 dias de Lindsay pode virar três semanas, o que permitiria a ela sair a tempo de ver a estreia de Machete, o filme de Robert Rodríguez que estreia em 3 de setembro, e no qual ela faz o papel de monja.

 

Não será a primeira vez que Lindsay passa um tempo nesta prisão. A atriz de 24 anos passou 84 minutos ali em 2007, por dirigir embriagada. A pena era de um dia, mas foi encurtada por falta de espaço. Ela foi fotografada, tiraram suas digitais e a colocaram em uma cela.

 

Desta vez, a estrela de terá de usar o uniforme laranja do presídio, receberá um kit básico: escova e pasta de dentes, sabonete, desodorante, xampu. Paris Hilton também recebeu o seu para ficar ali 23 dias em 2007, acusada de dirigir com imprudência, segundo Whitmore.

 

Lindsay receberá sua comida na cela e poderá sair do espaço de 3,6 por 2,4 metros por pelo menos uma hora por dia. Com apenas um telefone público à sua disposição, a frequente usuária do Twitter provavelmente não poderá alimentar sua rede do microblog durante a prisão. Os telefones celulares e computadores não são permitidos ali dentro.

 

A carreira de Lindsay chegou ao auge seis anos atrás com "Sexta-Feira Muito Louca" e "Meninas Malvadas", mas vem perdendo força desde 2007m quando ela admitiu ser dependente de álcool e drogas, mas não mudou seu modo de vida.

 

A atriz foi sentenciada a 90 dias de prisão, por ter faltado a sete aulas semanais sobre consumo de álcool. Terá ainda que passar por três meses em reabilitação e se submeter a provas para detectar drogas até que expire sua liberdade condicional.

 

Lindsay se declarou culpada em 2007 de duas acusações menores por consumo de cocaína e dirigir com imprudência. Foi sentenciada a três anos de liberdade condicional.

 

Em outubro, uma juíza ampliou sua liberdade condicional e em maio ordenou que ela usasse um bracelete que acionava um sinal de alerta de acordo com o nível de álcool por faltar a uma audiência na corte.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.