Lindsay Lohan quer 'começar de novo' após cadeia e reabilitação

Lindsay Lohan espera "começar de novo" e retornar ao trabalho de atriz após cumprir uma pena de prisão e um programa de reabilitação ordenado pela Justiça, afirmou o advogado dela na quarta-feira.

JILL SERJEANT, REUTERS

25 de agosto de 2010 | 15h57

Lohan foi liberada na terça-feira de um centro de reabilitação de Los Angeles após cumprir 22 dias de uma determinação da Justiça para participar de um programa de três meses por violação de uma condicional em um caso de 2007, por dirigir após beber e por posse de cocaína.

A atriz do filme "Sexta-feira muito louca" também foi libertada cedo da prisão este mês, depois de cumprir 13 dias de uma pena de 90 dias. Agora, ela será submetida a terapia e aconselhamento.

"Ela está ansiosa para começar de novo e ter uma vida produtiva", disse o advogado de Lohan, Shawn Chapman Holley, a jornalistas após uma breve audiência à qual Lohan não compareceu.

"Ela mudou. Está saudável, com pensamento positivo e olhando para frente", acrescentou o advogado.

Holley afirmou que duas das acusações de 2007 contra Lohan por dirigir após consumir bebida foram retiradas formalmente pelo juiz na audiência de quarta-feira porque Lohan "cumpriu com tudo o que havia sido pedido para ela".

Tudo o que sabemos sobre:
GENTELOHANRECOMECO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.