REUTERS/Stephane Mahe
REUTERS/Stephane Mahe

Lindsay Lohan perde processo contra o jogo 'Grand Theft Auto V'

Lindsay Lohan acusa a desenvolvedora do game de invadir sua privacidade

Jonathan Stempel, Reuters

30 Março 2018 | 11h51

A corte mais alta do Estado de Nova York rejeitou nesta quinta-feira, 29, a apelação da atriz Lindsay Lohan acusando a desenvolvedora de Grand Theft Auto V de invadir sua privacidade, concluindo que os personagens do jogo que a atriz disse terem sido baseados nela não se assemelham a ela.

Por 6 votos a 0, a Corte de Apelações classificou as representações da Take-Two Interactive Software como “nada mais que comentários culturais” e disse que a companhia não deve danos a Lohan.

Um porta-voz de Lohan se negou a comentar. Seu advogado, Frank Delle Donne, não estava imediatamente disponível para comentários. A Take-Two, sediada em Nova York, não respondeu a pedidos de comentários.

Lohan, de 31 anos, havia contestado uma personagem supostamente parecida fisicamente e vocalmente, Lacey Jonas, que se diz “muito famosa” e uma “atriz barra cantora” conforme tenta se esconder de paparazzi. Ela também contestou uma representação de uma mulher loira, mostrada em uma imagem sendo revistada por uma policial, e em outra vestindo um biquíni vermelho e joias, tirando uma selfie com seu celular.

Na decisão desta quinta-feira, o juiz Eugene Fahey disse que uma imagem em computador, ou avatar, pode constituir um “retrato” para apoiar uma queixa de invasão de privacidade sob a lei de direitos civis de Nova York. Mas ele disse que Lohan não poderia obter vitória porque Grand Theft Auto V simplesmente representou uma mulher genérica de “vinte e poucos”, sem qualquer sugestão de que seria ela.

++ Elenco de ‘Meninas Malvadas’ se reúne em vídeo em prol de vítimas do atentado em Las Vegas

“A queixa foi devidamente rejeitada porque as representações artísticas são indistintas interpretações artísticas de estilo, aparência e persona de uma jovem mulher moderna, que vai à praia e que não é razoavelmente identificável como a requerente”, escreveu Fahey.

Em decisão separada, o tribunal rejeitou queixas similares contra a Take-Two feitas por Karen Gravano, estrela da série de reality show Mob Wives, por conta de outra personagem.

Mais conteúdo sobre:
Lindsay Lohan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.