Liechtenstein e Donald Judd lideram leilões de NY

Uma obra do artista pop Roy Lichtenstein avaliada em US$ 20 milhões e peças do escultor minimalista Donald Judd são as "sensações" dos leilões de arte contemporânea desta semana em Nova York.Sinking Sun, de Liechtenstein, é a obra mais cara do leilão preparado pela Sotheby´s para esta quarta-feira, quando será posta à venda essa pintura "bela e sedutora", segundo os analistas, com um preço estimado em US$ 20 milhões. "É um dos grandes ícones do século 20", comentou à imprensa Tobías Meyer, diretor mundial de Arte Contemporânea da Sotheby´s."A obra cativa pela representação da esperança e da nostalgia, e pela maneira como encarna todas as qualidades desejadas em uma obra anterior e mestra de pop art", acrescentou.Ambiciosa em sua execução e de grande escala, a pintura representa um entardecer no estilo gráfico ou de história em quadrinhos pelo qual Liechtenstein se destacou, e fez parte de uma destacada coleção de arte pop e contemporânea de Nova York nos últimos trinta anos.Outro dos atrativos dos leilões de arte contemporânea desta temporada de primavera boreal é uma coleção de esculturas do americano Judd, que será posta à venda na terça-feira através da casa Christie´s.Em conjunto, as esculturas formam um retrospecto de toda sua obra - de fato o leilão se considera a primeira retrospectiva de Judd nos EUA desde 1988 -, e podem atingir um preço total de venda de US$ 20 milhões.A Christie´s destaca, além disso, a obra Small Torn Campbell´s Soup Can (Pepper Pot), de 1962, do chamado "rei da pop art", Andy Warhol, com um preço estimado de entre US$ 10 milhões e US$ 15 milhões.Nesta peça, Warhol registra a passagem do tempo na cultura pop por meio de uma reprodução do rótulo da sopa instantânea da marca Campbell´s.Warhol introduziu a idéia do consumismo americano ao mundo da arte ao elevar os produtos industriais, imagens banais, celebridades e figuras midiáticas como grandes emblemas da cultura pop de sua época.A intenção de Warhol era que essas obras não pusessem em evidência a mão do artista e, por isso, deveriam ser reproduzidas em série e mecanicamente, ou através de técnicas artísticas em série, como as serigrafias.A Sotheby´s também colocará à venda diversas obras de Warhol, entre elas Gold Jackie - uma serigrafia de Jackie Kennedy impressa em um lenço de forma circular -, avaliada entre US$ 1,8 milhão e US$ 2,5 milhões.Outras obras de Warhol na Sotheby´s são Self-Portrait (1963-64), com um preço estimado de US$ 1,4 milhão a US$ 1,8 milhão, e "$" (1981), avaliado entre US$ 3 milhões e US$ 4 milhões.Uma obra de grande importância que será leiloada pela Christie´s é de um dos maiores representantes do expressionismo abstrato, Willem De Kooning, Untitled, feita em 1961 com uma paleta de tons amarelos e avaliada entre US$ 8 milhões e US$ 12 milhões.A Sotheby´s também oferece em seu leilão uma obra de De Kooning, Untitled XVI (1975), uma pintura que mostra sua "extraordinária confiança como colorista" e cujo preço está estimado entre US$ 6,5 milhões e US$ 8,5 milhões.Do escultor americano David Smith, que em novembro passado marcou o recorde de US$ 23 milhões pela obra de arte contemporânea a alcançar melhor valor em um leilão, a Christie´s estará oferecendo Canopic Head (1951), avaliada entre US$ 4 milhões e US$ 6 milhões.A Sotheby´s oferecerá, além disso, obras pertencentes à Fundação Exxonmobil, entre elas uma monumental escultura para exteriores do artista americano Alexander Calder, titulada Flying Dragon (1975), com valor estimado entre US$ 6 milhões e US$ 8 milhões.A geração de artistas mais jovens estará representada - entre outros - pelo britânico Damien Hirst, cuja escultura de uma ovelha fatiada em duas partes e conservada em formol em um aquário será posta à venda por um preço estimado entre US$ 3 milhões e US$ 3,5 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.