Leilão de peças de Conan Doyle atinge US$ 1,8 milhão

Vários documentos pertencentes ao escritor de romances policiais Arthur Conan Doyle, criador do famoso detetive Sherlock Holmes, foram vendidos por quase US$ 1,8 milhão, num leilão realizado ontem pela casa de leilões Christie´s. Inicialmente, os especialistas da Christie´s calcularam que o arquivo completo de cartas, notas e manuscritos seriam vendidos por cerca de US$ 3,6 milhões, mas 31 dos 135 lotes oferecidos não chegaram a receber os preços mínimos e não foram leiloados.O maior preço alcançado por um lote individual foi de US$ 250 mil, pagos por uma coleção de artigos, entre eles, livros de anotações do romancista escritos na juventude, quando era médico em Southsea, no sul da Inglaterra.No total, Conan Doyle publicou 56 contos e quatro romances sobre o personagem Sherlock Holmes e seu fiel ajudante, o doutor Watson. O romancista morreu em 1930.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.