Leilão da Christie´s vende gravuras eróticas de Picasso

A Christie´s de Londres vendeu hoje, em leilão, por mais de 900 mil euros, a primeira seleção das gravuras que integram a Suíte 347, de Pablo Picasso (1881-1973), a maioria de caráter erótico. A gravura que alcançou o maior preço foi Picasso, son oeuvre, et son public (Picasso, sua obra e seu público), que foi vendida a um comprador particular por cerca de 85 mil euros, um preço muito superior ao estimado, que oscilava entre 20 mil e 30 mil euros.A coleção, formada por 176 obras, é considerada pelos analistasda casa de leilões um maravilhoso diário pessoal do artista em suamaturidade, um período de enorme criatividade. Nas gravuras, uma mistura de confissão autobiográfica e fantasia,Picasso mostra suas experiências e seus mais íntimos desejos, numatentativa de deixar a mais completa documentação de si mesmo e desua imaginação transbordante, segundo os especialistas.Picasso criou as gravuras com quase 90 anos. E, perto da morte,recuperou a veia erótica da juventude. A série Rafael y La Fornarina, incluída na Suíte 347, reinventa edramatiza as relações sexuais entre o pintor e sua modelo. Tudo sobo atento olhar do papa Julio II (1443-1513), que pode aparecerescondido atrás de uma cortina, sentado em seu trono ou em seuPenico. Às vezes um Michelangelo oculto sob o leito dos amantes é tambémtestemunha das mais descaradas e picantes imagens sexuais da obra doartista, que apresenta um erotismo exibicionista que chega aoContorcionismo.A contemplação é o tema recorrente ao longo da série: quando nãoé o espectador que contempla Picasso, é o artista que, exibindodiferentes identidades - artista, fauno, bufão e erotômano - assisteao mundo que criou.Estas obras foram realizadas por Picasso entre março e outubro de1968, quando, pela primeira vez em toda sua carreira, se dedicouexclusivamente, durante 204 dias, à arte da gravura.Para isso, contou com a ajuda dos irmãos Aldo e Piero Crommelynck, que tinham aberto uma oficina numa velha padaria, perto da casa de Picasso em Mougins, na França. Formados pelo respeitado gravador parisiense Roger Lacourière, osdois irmãos se esforçaram para estar à altura das exigências docriador espanhol, que, em muitos casos, eram um claro desafio àstécnicas tradicionais do meio."Ninguém nunca sabe o que sairá, mas assim que o desenho começa, nasce uma história ou uma idéia. Passo horas e horas desenhando, observando as minhas criaturas e pensando nas loucuras que elascometem. É a minha forma de escrever ficção", confessou o pintor eescultor a um de seus biógrafos. A Christie´s leiloou hoje 94% da primeira seleção desta série e asegunda estará à venda em 20 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.