Leia trecho do livro 'Um, Dois e Já', de Inés Bortagaray

"Vejo um poste que passa e vai embora até que vejo outro poste que passa e vai embora, mas nunca totalmente, porque na ida deixa um rastro. O rastro é o poste em movimento, o poste corrido, varrido, que continua numa fileira de postes-fantasmas de pé entre poste e poste verdadeiro.

O Estado de S. Paulo

14 de fevereiro de 2014 | 19h31

O verdadeiro segue na forma de vários fantasmas até que outro verdadeiro anuncia que há algo real, afinal de contas. Amanhece. Às vezes no alto de um poste há um ninho de joão-de-barro. É a interrupção do ritmo sequencial de postes. Entre um e outro (entre poste e poste) há fios: eletricidade. Fios pretos e tensionados no alto, desenhando uma partitura de linhas que sobem e descem, como num monitor de eletrocardiograma.

Vejo um poste que passa e vai embora até que vejo outro poste que passa e vai embora enquanto no céu, que há pouco era escuro e límpido, abrem-se fendas que o racham feito um pintinho racha a casca de um ovo quando está maduro para sair; é o sol, escondido pelas nuvens, que está escapando pelas brechas, pequenas junções que rasgaram e por onde o sol agora escorre, e os raios se estendem em feixes de luz alaranjada, que chega a meus olhos como as gotas de suor que saltam dos personagens de desenho animado quando estão suados ou passando grande nervosismo, ou como a ira divina na testa franzida de Deus, que é pai de Jesus Cristo, ainda que no fim das contas pai e filho sejam a mesma grande pessoa que é Jesus Cristo Nosso Senhor, de Onde Há de Vir para Julgar os Vivos e os Mortos.

Jesus Cristo. Jesus Cristo. Jesus Cristo, eu estou aqui, digo em segredo. Quanta violência para amanhecer, penso, e volto às linhas pretas que sobem e descem e seguem, num trajeto sempre igual, mas com armadilhas." (...)

Tudo o que sabemos sobre:
literatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.