Fred R. Conrad/The New York Times
Fred R. Conrad/The New York Times

Leia trecho de 'Uma Verdade Delicada', de John Le Carré

Chega ao País a mais nova obra do principal herdeiro de Joseph Conrad

O Estado de S. Paulo

27 de dezembro de 2013 | 16h04

Em 'Uma Verdade Delicada', John Le Carré vai revelando uma trama de intrigas, chantagens e falsificações que envolve direta e indiretamente toda a cúpula do Ministério de Relações exteriores.

Leia trecho a seguir:

"E o amanhã finalmente chegou, e Isabel se foi. Aconteceu hoje, um domingo excepcionalmente ensolarado de primavera, como os sinos da igreja chamando os pecadores de Soho ao arrependimento, e Toby Bell, solteiro há três horas, ainda sentado à mesa na calçada diante do terceiro - ou seria o quinto? - café daquela manhã, criando coragem para cometer o crime irrevogável que planejou e temeu por toda noite: isto é, refazer seus passos até a antecâmara ministerial, recolher as fitas e surrupiá-las para fora do Ministério das Relações Exteriores sob os narizes dos seguranças, ao estilo do mais vil espião.

Ele ainda tinha uma escolha. Também pensara nisto nos longos e intensos confins da noite. Pois, enquanto continuasse sentado diante desta mesa de metal, poderia argumentar que nada de incomum aconteceu. Nenhum agente de segurança em juízo perfeito pensaria em verificar um gravador arcaico que mofa no fundo de sua escrivaninha. E na possibilidade distante de que a fita fosse descoberta, bem, tinha a resposta pronta: nos estressantes preparativos para uma reunião ultrassecreta de imensa importância nacional, o ministro Quinn se lembrou da existência de um sistema de áudio secreto e instruiu Toby a ativá-lo. Mais tarde, com a cabeça cheia de assuntos de Estado, Quinn negaria ter dado tal ordem. Bem, para aqueles que conhecem o homem, uma aberração desse tipo não seria atípica de nenhuma maneira; e para aqueles que se lembravam das tribulações de Richard Nixon, familiar demais.

(...)

Ele rebobinou a fita e a retirou de seu alojamento, retornou o interruptor e o cronômetro às posições anteriores. Com a fita enfiada debaixo do braço, partiu em sua viagem de regresso, sem esquecer o aceno de "Até mais" ao guarda veterano e um autoritário cumprimento de cabeça para os mais jovens, significando 'fodam-se'."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.