Leia poemas de Donizete Galvão

Morto dia 30 de janeiro aos 58 anos, Donizete Galvão, poeta mineiro radicado em São Paulo, deixou sete livros de poesia. Confira poemas extraídos dos títulos A Carne e o Tempo, Mundo Mudo, Ruminações e O Homem Inacabado:

31 de janeiro de 2014 | 20h11

Milagre

Tem de haver um porto, uma praça,

um caramanchão de rosas brancas,

uma sombra. uma moringa d’água.

por certo, tem de haver uma pinguela,

um mata-burro, um canário da terra,

um fogão de lenha soltando fumaça.

deve haver numa curva um remanso,

ceva de pássaros, canto de seriema,

prata de peixes rio acima: piracema.

Do livro A Carne e o Tempo (1997)

Miolo

Lembro-te mata,

tenda de folhas,

ninhal de minas,

casulo de sombras,

alcova de brotos,

renda de luzes,

vertigem de avencas,

friagem de sapos,

labirinto de cipós,

manto de limos,

frescor de cambraias,

grafias de cascas,

acridez de sumos,

açúcar de flores.

Recorro a todos os nomes

sem nunca recuperar

o frêmito de espanto,

o susto da criança

Inaugurando a mata.

Do livro Ruminações (1999)

Oração natural

Fique atento

ao ritmo,

aos movimentos

do peixe no anzol.

Fique atento

às falas

das pessoas

que só dizem

o necessário.

Fique atento

aos sulcos

de sal

de sua face.

Fique atento

aos frutos tardios

que pendem

da memória.

Fique atento

às raízes

que se trançam

em seu coração.

A atenção:

forma natural

de oração.

VISITA

Que ela cheguesem clarins ou trombetas,

entre como facho de luz

pelas gretas da janela

e atravesse o quarto

na sua claridade.

Que ela chegue

inesperada,

como a chuva

na tarde calorenta

e faça subir o odor

de poeira molhada.

Que ela chegue

e se deite ao meu lado,

sem que a perceba.

Que me lave

com água de fonte

e me cubra

com o bálsamo branco

do silêncio.

Do livro Mundo Mudo (2003)

Saturação

No círculo que a xícara de café

deixa desenhado no pires,

o grão amargo do equívoco.

O olhar preso, a vida presa.

Ânsia que confrange os ossos.

Ninguém atura o risco do cerco.

Ninguém sai dele de mãos vazias.

Do livro O Homem Inacabado (2010) 

Tudo o que sabemos sobre:
Donizete Galvão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.