Latin Beats: As doces melodias de Alex Cuba

Músico cubano mistura nova canção a funk e jazz mas evita rótulos; ele vive no Canadá e se diz embaixador da música latino-americana.

BBC Brasil, BBC

16 de novembro de 2012 | 09h24

Desde pequeno, Alexis Puentes, seu nome verdadeiro, respirava música.

Não somente por ter crescido em Cuba, mais precisamente em Artemisa, uma cidade a 70 quilômetros de Havana, mas porque seu pai é guitarrista e professor de música.

Sua primeira performance no palco foi na televisão nacional, aos quatro anos de idade, tocando percussão em um grupo liderado por seu pai, Valentin Puentes.

Mais tarde, ele passou a estudar guitarra, tres (instrumento de cordas cubano) e baixo.

Alex Cuba vive há 13 anos no Canadá, onde diz ser um embaixador da música latino-americana.

A sua música combina a nova canção cubana a funk, jazz e pop, embora ele prefira não ser rotulado.

Unânime

A música escolhida por Alex Cuba para o LatAm Beats é "Unânime", uma declaração contra a guerra.

Ele começou a escrever a canção em 2003, quando os Estados Unidos invadiram o Iraque e completou as últimas notas quando as tropas americanas começaram a se retirar, apenas dez anos depois.

Os oito episódios da série LatAm Beats têm como objetivo mostrar a nova produção musical e a diversidade artística dos países latino-americanos a uma audiência estimada em 250 milhões de pessoas em todo o planeta.

O Latam Bets foi produzido e realizado por Owain Rich, Chris West, Rhian John Hankinson, Ben Honeybone, Ant Miller, Derrick Evans, Peter Price, Steve Hillman, Tom Hannen, Tom Burchell, James Birtwistle, Rosario Gabino, Luiza Campanelli, Mauricio Moraes e Rodrigo Pinto. A série foi gravada nos estúdios da BBC em Londres (S6, Bush House, e Maida Vale Studio 3) e, ainda, no Lowswing Studio (Berlim) e no Estúdio YB (São Paulo). BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
alsoAlex CubaLatam Beats

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.