Lançamento de livro de García Márquez é antecipado

A editora do novo livro do prêmio Nobel de Literatura Gabriel García Márquez disse hoje que decidiu antecipar o lançamento da obra em uma semana porque versões piratas do livro Memórias de Minhas Putas Tristes já estão sendo vendidas nas ruas de Bogotá. "Vamos começar a vendar na quarta-feira por causa da pirataria", disse Moisés Melo, editor da Norma de Colombia, que imprimiu 350 mil cópias do romance para serem vendidas na Colômbia e nos países vizinhos. O livro é o primeiro romance que o autor escreve em mais de dez anos. Melo disse que editoras piratas devem ter roubado uma cópia do livro de um caminhão de transporte. Vendedores ambulantes começaram a vender o livro ontem nos faróis da cidade. O lançamento adiantado estraga os planos anunciados pelo editor Alfred A. Knopf no começo do mês de fazer um grande lançamento do livro em espanhol em 27 de outubro. Um total de um milhão de cópias legítimas da versão em espanhol estão sendo impressas em diversas editoras pela América Latina, Espanha e Estados Unidos. Nenhuma data foi definida para o lançamento do livro em outros idiomas.Melo disse estar confiante de que "não mais do algumas centenas de livros foram vendidos" nas ruas de Bogotá e que uma ação da polícia apreenderia todas as cópias piratas. Ele também disse que o romance será vendido nas lojas por US$ 10, enquanto o preço nas ruas é de US$ 5. Apesar de todas as outras obras de García Márquez já terem sido pirateadas, Melo disse que esta é a primeira vez que isso acontece antes do lançamento do livro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.