Lagerfeld monocromático destaca saias longas e alfaiataria

Enquanto a chuva parava e o sol iluminavao céu de Paris, o clima na passarela ficava sombrio. No desfileda coleção de seu próprio nome para o outono 2008, KarlLagerfeld, o grande mestre da moda francesa e estilista daChanel, pôs na passarela modelos em criações monocromáticas ealfaiataria masculina. O único vislumbre de cor esteve no forrovermelho de um casaco. A top Irina Lazareanu, musa inconstante do cantor britânicoPete Doherty, da banda Babyshambles, liderou o desfile de saiaslongas e justas de cinturas altas, ou saias curtas bufantes. Os comprimentos maiores, especialmente das camisas pretas,justas e acinturadas, motivaram especulações de que Lagerfeldestaria sucumbindo ao clima mais pessimista que acomete aeconomia global. Na história da moda, sabe que as mulheres tendem acobrir-se do pescoço aos pés quando as perspectivas econômicasficam sombrias. Os desfiles de Milão, na semana passada, forammarcados por cores escuras e saias mais longas, mesmo nascoleções dos estilistas mais ousados. Mas Lagerfeld, cujo estilo pessoal esteve em evidência nacoleção de golas brancas altas usadas pelas modelos, rejeitou asugestão. "Não acredito em um só estilo. Pode ser uma saia mais longaou mais curta, uma minissaia -- não se pode ter uma linha comum só comprimento. Sempre é preciso ter mais", disse ele ajornalistas no backstage. A temporada de moda de Paris, que acontece após as semanasde moda de Nova York, Londres e Milão, é a etapa final do ciclodos desfiles que vão apontar as tendências da próxima estação eservir de inspiração vital às maiores redes mundiais de moda novarejo, desde Zara e H&M até a Marks & Spencer. Ainda nesta quarta-feira, os destaques serão os desfiles deEmanuel Ungaro, Christian Lacroix e Givenchy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.