La Ribot apresenta "Más Distinguidas" no Sesc

La Ribot, uma das mais importantes coreógrafas da vanguarda européia, estará hoje e amanha no Sesc Anchieta, em São Paulo, com o espetáculo solo Más Distinguidas. A dança divide o espaço com as artes visuais e a coreógrafa avisa de cara: "Não estou preocupada com algo comercial, meu interesse está no campo experimental."Maria Ribot, ou La Ribot, como é mais conhecida, leva ao palco a seqüência do projeto Piezas Distinguidas, uma pesquisa que começou em 1993 e foi apresentada pela primeira vez em 1994 como 13 Piezas Distinguidas. Más Distinguidas é a segunda parte do projeto e apresenta um conjunto de 13 pequenas peças com duração entre 30 segundos e 7 minutos. Por enquanto, porque a criadora pretende chegar ao número de cem "piezas".Como obras de arte, essas peças são vendidas a proprietários, que, além de terem seus nomes postos ao lado dos títulos, podem assisti-las gratuitamente em qualquer parte do mundo. Além disso, os donos recebem, também, uma filmagem única da peça em super-8. Essas peças possuem valores variáveis e apenas uma delas ainda poderá ser adquirida - está estimada em US$ 1 mil. Na realidade, essa é uma brincadeira que a artista faz com a questão da propriedade.Suporte - A idéia central da coreografia é que o corpo seja um suporte para a arte, como se fosse uma tela vazia, como um pôster. Justamente por esse motivo, La Ribot apresenta-se nua. "O corpo nu é neutro e central para a minha performance, é folha em branco sobre a qual eu crio", explica a coreógrafa.Quanto às peças, afirma: "Procuro utilizar objetos do cotidiano, que fazem parte da vida das pessoas, e coloco no mesmo plano, isto é, dou o mesmo valor a eles, para as artes plásticas, para a dança e para a música, por exemplo", explica.Para ela, é interessante expandir o conhecimento para outras áreas, outras formas de expressão artística. Na trilha sonora do espetáculo, estão presentes Eric Satie, Javier Lopez de GuereÏa, Rubén Gonzalez e Carlos Santos. A iluminação é de Daniel Demot e alguns figurinos são assinados por Pepe Rubio."Por ser um projeto, ele não está acabado, estou sempre pesquisando e cada vez mais acrescento novos elementos, estou no campo experimental", insiste La Ribot. "Em Más Distinguidas, destaco, acima de tudo, o movimento do corpo e as idéias embutidas nele." Para a coreógrafa, esse trabalho tem uma relação direta com o público: "As pessoas têm reações diversas; em Belo Horizonte, no FID, por exemplo, o público foi receptivo e demonstrou maturidade em relação à dança", comenta. "Acredito que em São Paulo as pessoas também compreenderão o espetáculo", afirma. Como explica a criadora, Más Distinguidas é um espetáculo para espectadores preparados a entender uma linguagem violenta, com imagens fortes e ao mesmo tempo sensível às questões cotidianas, como a propriedade e o corpo como instrumento artístico.A espanhola Maria Ribot mora em Londres desde 1985 e justifica a escolha: "A dança contemporânea na Espanha ainda está nascendo e na Inglaterra o espaço é maior, fora que há um grande apoio às artes."Mas Distinguidas. Com Maria Ribot. Duração: 60 minutos. Amanhã e terça-feira, às 21 horas. R$ 10,00 e R$ 20,00. Teatro Sesc Anchieta. Rua Dr. Vila Nova, 245, tel. (0xx11) 256-2281

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.