Divulgação
Divulgação

'La Musica', peça baseada em texto de Marguerite Duras

Encenação leva ao palco os traumas do fim de um longo relacionamento e se passa em tempo real

Beth Néspoli, de O Estado de S. Paulo,

17 de setembro de 2009 | 04h40

Quem viu jamais esquece da atuação de Cleyde Yáconis lendo uma carta em Cinema Éden, uma das peças de Marguerite Duras encenadas no Brasil. Duras é também autora de La Douleur, solo da atriz Dominique Blanc que acaba de passar pelo Brasil, dirigido por Patrice Chéreau. E por La Musica a atriz Xuxa Lopes se apaixonou ‘à primeira leitura’, apresentada pelo tradutor Marcos Ribas de Farias.

 

"La Musica tem aquela escrita delicada e intensa dela, mas para falar de relação amorosa de um jeito que provoca plena identificação", diz Xuxa. "Pelo menos em todos os que já passaram pelo labirinto cheio de portas cegas que é um casamento", diz. Bem, o casal da peça, interpretado por ela e Hélio Cícero, ‘re’ vive uma separação. Como assim?

 

Bem, eles se reencontram, por mera praxe burocrática, no cartório da cidadezinha onde viveram quando casados, para assinar os papéis do divórcio. "Foi uma separação brusca, traumática, da qual ambos saíram muito machucados e, por incrível que pareça, nunca mais se viram, e isso faz quatro anos." Antes disso, foram casados por 14.

 

Como a cidade não oferece muitas opções, ambos se encontram à noite no saguão do hotel, onde ela espera o seu ‘atual’ que prometeu buscá-la de carro. Dá para imaginar o constrangimento. "Toda a peça se passa em tempo real, é esse encontro, só interrompido por duas ligações: dos respectivos companheiros."

 

Marcos Loureiro, ator que estreou como diretor com pé direito na elogiada montagem de Hotel Lancaster, de Mário Bortolotto, criou uma encenação muito marcada, para não deixar os atores à deriva em meio ao turbilhão de emoções. "O texto é da década de 60 e eu queria um diretor capaz de criar uma cena para aqui e agora, atualizada, não melancólica. E acertei em cheio." Inicialmente há muitos silêncios, mas aos poucos vem a coragem para ousar pelo não dito. Inevitável.

 

La Musica. 65 min. 14 anos. Tucarena (280 lug.). Rua Monte Alegre, 1.024, 3670-8455. 6.ª e sáb., 21h; dom., 19h30. R$ 40 e 50 (sáb.). Até 22/11

Tudo o que sabemos sobre:
'La Musica'

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.