La La La Human Steps abre no Rio turnê pelo Brasil

A companhia de dança canadense La La La Human Steps chega ao Brasil nesta segunda-feira para apresentar Salt, a mais recente criação do diretor e coreógrafo Édouard Lock. Serão duas apresentações no Teatro Municipal do Rio, nos dias 19 e 20, no Teatro Alfa de São Paulo em 22, 23 e 24, e outra apresentação em Porto Alegre no Teatro Sesi, no dia 27, pelo 7º Porto Alegre Em Cena. Somente no Rio, entretanto, o La La La fará um workshop aberto ao público, segunda-feira, no Teatro Glória, às 11 horas.O workshop será composto de um vídeo sobre a companhia, com shows em várias cidades do mundo, e explicações de Édouard Lock sobre o trabalho do La La La. Dois bailarinos, Naomi Stikeman e Jason Shipley Holmes, vão ilustrar a aula de Lock com passos das coreografias ensaiadas para a apresentação.Salt é um espetáculo de dança que conta com música ao vivo e filme projetado no palco, de autoria do próprio diretor Édouard Lock. A música de fundo, composta por David Lang, mistura piano, violoncelo e guitarra elétrica. O grupo irlandês My Bloody Valentine também colaborou com Salt, compondo músicas adicionais.Depois de apresentar peças que se tornaram marcos da dança contemporânea, como New Demons e Infante, Cést Destroy, o La La La encerra sua turnê mundial no Brasil, com este que pode ser considerado uma sofisticação dos trabalhos anteriores. Salt é feito de 90 minutos com bailarinos sobre a ponta dos pés, e em alta velocidade.Sentidos ocultos - O canadense Édouard Lock formou sua primeira companhia de dança em 1980, com o nome de Lock-Danseurs. Em 1985, tornou-se o La La La Human Steps. Um de seus primeiros trabalhos, Lili Marlene in the Jungle, era apresentado no Kitchen de Nova York, celeiro de talentos alternativos no cenário da dança contemporânea.De lá para cá, nomes importantes passaram por seu caminho, como David Bowie, para quem desenvolveu coreografias como Sound and Vision, e Louise Lecavalier, renomada dançarina que contribuiu com o La La La durante vários anos e se tornou sua principal estrela.Em 1989, quando o grupo veio ao Brasil para o Carlton Dance, Lecavalier se machucou durante um ensaio e por esta razão a companhia não se apresentou. Somente em 1992, no mesmo festival, é que puderam apresentar ao público brasileiro a montagem de Infante, Cést Destroy com a dançarina.Os parentescos artísticos e musicais do La La La Human Steps dizem muito de sua identidade. Uma de suas mais estreitas colaborações foi com o grupo de música industrial alemão Einstürzende Neubauten, notado mundialmente como autor de experiências musicais a partir de sons de objetos elétricos e motorizados. A busca de sentidos ocultos para fatos da vida numa investigação da linguagem da dança é uma caracterísica marcante do grupo canadense.Salt - Teatro Municipal, Praça Marechal Floriano, Centro. Tel: (21) 262-3935. Dias 19 e 20 de setembro às 20:30h. Preços: platéia e balcão nobre, R$100,00; balcão simples, R$50,00; galeria, R$20,00.Workshop - Teatro Glória, Rua do Russel, 632. Dia 18/9, às 11 horas. Entrada franca. 400 vagas.

Agencia Estado,

15 de setembro de 2000 | 20h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.