Lá fora...

O ano de 2004 foi um marco da tal multiplataforma. A série Lost conseguiu transpor o limite do televisor para revolucionar o modo de assistir televisão. O público passivo já não existe. E a interatividade, no caso, não se restringiu aos comentários na web e aos fóruns de discussão das mais absurdas teorias para a queda do voo 815 da Oceanic Air. Tanto que os produtores da série criaram modos de complementar o enredo via internet. E assim, conteúdos foram criados especialmente para a internet para dar dicas sobre o que acontecia na ilha. Os websódios - pequenos capítulos da série produzidos especialmente para a internet - foram um sucesso. Depois de Lost, outras séries americanas adotaram a técnica e agora The Walking Dead é o melhor exemplo. No Brasil, a Globo tentou algo parecido, sem muito sucesso, com a série infanto-juvenil Ger@l.com, que possuía "vida paralela" online.

/ ETIENNE JACINTHO, O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2011 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.