Khatami põe fim no tema Salman Rushdie

O presidente do Irã, Mohammad Khatami, disse hoje ao diário Tosseh, de Teerã, que pôs um ponto final na questão Salman Rushdie. "Devemos contemplar o tema como finalizado e espero que ele não volte a se repetir", afirmou. No entanto, o líder voltou a reiterar que seu governo não irá promover negociações para suspensão da "fatwa" (decreto de morte). A sentença, segundo as leis, é irremissível.Salman Rushdie tem sido perseguido pelos muçulmanos nos últimos 12 anos, desde que o aiatolá Khomeini considerou ofensivo ao islã o conteúdo do livro Versos Satânicos. O líder religioso, então, ordenou que ele fosse morto. O escritor, de origem indiana, que viveu desde o anúncio da sentença sob vigilância policia continuará em regime de segurança. O decreto religioso pode ser executado por muçulmanos não iranianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.