Kate Moss vai fechar contrato mais lucrativo de sua carreira

A modelo britânica Kate Moss pretende assinar um contrato de US$2,6 milhões, o mais lucrativo de sua carreira, para ser a nova imagem da empresa norte-americana Calvin Klein, seis meses depois das polêmicas fotos de Kate consumindo cocaína publicadas pelo jornal Daily Mirror. Agentes da modelo de 32 anos confirmaram que seus lucros anuais vão para US$17 milhões, o dobro do que ganhava antes do escândalo das fotos - Kate perdeu, com ele, importantes contratos com poderosas grifes, mas vem se recuperando do baque aos poucos. Há previsões de que volte também a trabalhar para a Burberry. Kate esteve anteontem no desfile da grife britânica, que comemorava seu 150.º aniversário, em Milão, na Itália.A modelo tem contratos com as casas Longchamps, Bulgari, Virgin Mobile, Rimmel, Roberto Cavalli e Stella McCartney, mas é com o contrato multimilionário com a Calvin Klein que Kate Moss mostra de uma vez por todas que o escândalo com as drogas não arruinou sua promissora carreira.A imprensa britânica informou hoje que Moss voltou a sair com o cantor inglês Pete Doherty, ex-vocalista da banda The Libertines e atual músico do grupo BabyShambles. Foi com Pete Doherty, seu namorado na ocasião, que Kate apareceu usando cocaína nas fotos do Daily Mirror. Pete já foi preso diversas vezes por porte de drogas - a última foi recentemente, no final do mês de janeiro. Kate Moss pretendia morar com a filha de três anos, Lilla, em Malibu mas, segundo fontes próximas, resolveu voltar a morar em Londres quando foi interrogada pela polícia, na cidade. Ela teria se sentindo em casa novamente.

Agencia Estado,

26 de fevereiro de 2006 | 19h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.