Kate Moss quer deixar a Grã-Bretanha para viver nos EUA

A famosa modelo britânica Kate Moss quer deixar a Grã-Bretanha para morar nos Estados Unidos e começar uma nova etapa em sua vida, após seus recentes problemas com as drogas, informa hoje o jornal Daily Mirror. Kate, de 31 anos, deixou nesta semana a clínica de reabilitação do Arizona (EUA) na qual foi internada após o escândalo de fotos em que aparecia cheirando cocaína.A estrela das passarelas, no entanto, deseja continuar no país e já andou procurando apartamentos em Nova York, além de ter consultado especialistas sobre as implicações fiscais de sua mudança para os Estados Unidos.Kate "sentirá falta de sua família, mas ela acha que é melhor viver fora do Reino Unido por um tempo", declararam ao jornal fontes ligadas à modelo, "comovida" pelas repercussões do escândalo.Segundo o Daily Mirror, a própria família de Kate aprova que ela mantenha distância de seu polêmico namorado, o cantor Pete Doherty, que declarou abertamente que consome drogas pesadas."A melhor maneira de ela evitar tentações é, simplesmente, não vê-lo mais", acrescentou a fonte.Apesar de sua mudança para os EUA, a modelo, que também levará sua filha Lila, de três anos, manterá suas casas de Londres e Gloucestershire (leste da Inglaterra).Kate Moss foi internada no centro médico do Arizona após o Daily Mirror publicar em setembro algumas fotos em que a modelo aparecia consumindo cocaína em um estúdio de gravação de Londres.Nessas fotos, que deram a volta ao mundo, a modelo estava junto com Pete Doherty e um grupo de amigos.As polêmicas fotos saíram muito caras à uma das mulheres mais cobiçadas do mundo, já que ela perdeu lucrativos contratos com marcas como Chanel e Burberry.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.