Kate Moss não comenta escândalo em entrevista à <i>Vogue</i>

Depois de meses sem falar com a imprensa, a modelo britânica Kate Moss pôs fim ao silêncio e criticou os paparazzi em entrevista à edição de abril da versão britânica da revista Vogue, que chega às bancas do Reino Unido nesta segunda-feira, 12. A top estampa a capa da publicação usando uma criação própria: um vestido que fez para a marca Topshop. "Existem graus de privacidade. Por exemplo, se saio para levar a Lila (sua filha, de 4 anos) para a escola, não é nada bom (o assédio dos paparazzi)", afirmou Kate, de 33 anos, uma das modelos mais fotografadas de todos os tempos. Ela quebrou o silêncio, mas não disse nada a respeito da relação que mantém há aproximadamente três anos com o polêmico cantor Pete Doherty, vocalista da banda Babyshambles, e também sobre o escândalo em que se envolveu no fim de 2005, quando foi vista, em um estúdio do roqueiro, supostamente usando cocaína. O incidente fez a top se internar em uma clínica de reabilitação, após perder importantes contratos com grifes como a Chanel. "Em certa ocasião, estava em Nova York", continuou Kate, criticando fotógrafos, "quando uma mulher que me seguia de repente parou e aparentava estar passando mal. Quando fui perguntar se ela estava se sentindo bem, começou a me fotografar. Eu olhei bem pra ela e disse ´sabe o que acontece? Você está mal da cabeça´", contou. "E ela se surpreendeu que eu parei para ajudá-la. Achou que eu a deixaria ali, sangrando", acrescentou. Sobre o contrato que assinou com a Topshop, Kate revelou: "Falei com muita gente antes de aceitar desenhar minhas próprias roupas. Todo mundo sempre me estimulou a me dedicar a isso, mas eu não queria ter de apresentar minhas coleções em desfiles, essas coisas. Sempre me pareceu muito estressante". A primeira coleção da estrela estará disponível a partir de abril nas 308 lojas da Topshop no mundo todo. Ela disse que se inspirou em seu próprio estilo para criar as peças. "De certa forma, são pedaços do meu armário". As fotos tiradas da coleção foram inspiradas no lendário clube nova-iorquino Estudio 54 - sugestão de Kate. Apesar do estilo de vida frenético que leva há muitos anos, Kate disse que, quando não trabalha, está "sempre" em casa com a filha e adora ler livro de contos para Lila. A menina é fruto de sua relação com o editor da revista Dazed & Confused, Jefferson Hack. E Lila parece ter herdado da mãe o gosto pela moda. "Antes de durmir, separo a roupa que ela usará no dia seguinte e ela reclama ´mãe, preciso de opções!´. É uma pequena versão de mim", acredita a top.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.