Justus volta em nova edição de 'O Aprendiz'

Com estreia prevista para setembro, programa trará antigos participantes

João Fernando, O Estado de S.Paulo

02 Julho 2013 | 02h09

Em tempos de reestruturação na Record, Roberto Justus vai trazer de volta parte de seus demitidos de edições anteriores de O Aprendiz, que volta a ser apresentado pelo publicitário a partir de setembro. O reality, que desta vez ganha o subtítulo de O Retorno, terá oito mulheres e oito homens excluídos da competição desde a primeira temporada, em 2004.

"Todo mundo merece uma segunda chance", justifica. De acordo com Justus, todos os participantes da nova edição estão com bons empregos, mesmo tendo sido dispensados em rede nacional. "Alguns moram fora do País e vão voltar para participar", revela. O vencedor ganhará um prêmio de R$ 1 milhão e uma vaga em uma das sete empresas comandadas pelo apresentador, com um salário de R$ 20 mil.

O confinamento durante o programa será menor, passou de três meses para 49 dias. "As provas estão mais rápidas e não vão haver as recompensas", explica ele ao citar as viagens internacionais que os candidatos ganhavam ao vencer uma prova. "Eles não vão ficar passeando, vão se concentrar", sentencia.

O publicitário acredita que seus pupilos não vão ficar tensos ao retornar ao reality. "Eles vão achar que já sabem como funcionam as coisas. Vamos ter de surpreendê-los, eles se acham Ph.D. (no programa). Deixá-los nervosos é mais difícil", avalia Justus, que diz manter uma relação com parte dos futuros confinados. "Mas essa amizade vai acabar quando eu entrar por aquela porta", aposta. Entretanto, parte dos desafios das temporadas anteriores pode ser reeditada.

Para desconcertar o participantes, ele poderá exibir imagens de cada um nas edições anteriores. "Será que eles vão repetir os mesmos erros? Tenho material para mostrar o que fizeram no passado." Na hora de escolher quem teria a chance de entrar novamente na competição, o apresentador cortou de sua lista os desistentes. "Perdedor eu não chamo. Escolhi alguns que acho que poderiam ter ganho, mas tiveram uma performance ruim momentânea."

Ele afirma que o critério para chamar os participantes não foi a repercussão que cada um teve em sua passagem pela atração. "Não tem essa de os mais polêmicos", defende. Roberto Justus diz ainda que tampouco dispensou os candidatos pelo fato de não serem queridos pelo público. "Nunca me disseram para eu demitir ou segurar alguém porque não dava audiência."

Entre setembro e dezembro, período em que Aprendiz - O Retorno estará no ar, sempre às terças, o Roberto Justus+, talk-show comandado por ele nas noites de segunda, ficará em função do reality. "Vamos gravar com o demitido e mostrar cenas de bastidores, em um aquecimento para o novo episódio", adianta. Como a competição será gravada, o público poderá enviar comentários sobre a performance dos candidatos para o talk-show, que podem ser aproveitados na atração e vão influenciar as decisões do apresentador.

Na nova temporada, como as gravações serão mais enxutas, assim que os finalistas forem definidos, eles poderão esperar em casa o resultado, anunciado com transmissão ao vivo, em dezembro. Apesar de não haver data confirmada, Justus conta que há a possibilidade de rodar uma versão com famosos, assim como acontece no The Apprentice - Celebrity, edição exibida na TV norte-americana, sob o comando de Donald Trump, empresário à frente no reality por lá.

Entre 2009 e 2011, Roberto Justus trocou a Record pelo SBT e foi substituído por João Doria Jr. "Já havia conversas sobre o retorno, mas a Record quis dar um respiro. Havia pressão para que eu voltasse. Tenho meu estilo. Não estou dizendo que João não tinha a pegada. Mas o público se identificava com a minha figura."

Por enquanto, apenas o executivo Walter Longo está confirmado como um dos auxiliares de Justus na hora de dar o veredicto sobre quem será mandando embora da atração. "Vamos ter uma mulher, ainda não definida", faz mistério. Ele garante que dispensará quem não quer mais de uma vez. "Antes, os perdedores tinham a chance de se preparar no hotel (depois das provas). Vão haver novidades em como vou anunciar os resultados", avisa. Marcado pela frase "você está demitido", o publicitário diz que sua filha, Rafaella, de 3 anos, ainda não o imita. "Ela não teve contato com o Aprendiz, não tem ideia."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.