AP
AP

Justin Bieber é preso no Canadá por agredir seu motorista

Cantor continua sua escalada de confusões

Reuters

30 de janeiro de 2014 | 08h13

A polícia de Toronto prendeu nesta quarta-feira, 29, o cantor canadense Justin Bieber, acusado de ter agredido o motorista de sua limusine no dia 30 de dezembro.

Bieber, que se apresentou de forma voluntária à polícia, foi liberado após permanecer durante quase duas horas em uma delegacia e terá que se apresentar ao tribunal no dia 10 de março.

A polícia de Toronto explicou em comunicado que o incidente ocorreu na madrugada do dia 30 de dezembro, quando o motorista da limusine de Bieber buscou um grupo de seis pessoas, entre elas o cantor, em uma casa noturna do centro da cidade. Depois de pegar o grupo e levar para um hotel, começou uma briga entre um passageiro e o motorista. No embate, o homem feriu o motorista na cabeça e deixou o local antes da chegada da polícia. 

O procurador de Bieber, Howard Weitzman, emitiu uma declaração após a prisão afirmando que o cantor é

inocente e que a acusação é uma ofensa insignificante.

Outra polêmica. No dia 23 de janeiro, Justin Bieber foi preso em Miamie, acusado de dirigir sob a influência de álcool e drogas. Depois de passar várias horas na prisão, foi libertado ao pagar fiança de 2.500 dólares. No início de janeiro, vizinhos do cantor, na Califórnia, chamaram a polícia por causa de atos de vandalismo de Bieber. Durante a busca, a polícia encontrou drogas na residência.

Tudo o que sabemos sobre:
Justin Bieber

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.