Justiça pode decidir destino de "O Clone"

O rumo da novela O Clone, da Globo, pode ser decidido pela Justiça. Assim que a verdade sobre o clone Léo (Murilo Benício) for descoberta por todos, uma verdadeira batalha judicial será travada entre os personagens da trama para saber quem fica com o clone?Leônidas (Reginaldo Faria) vai querer reconhecer legalmente Léo como seu filho e entrará com processo na Justiça. Deusa (Adriana Lessa) e Albieri (Juca de Oliveira) não vão querer perder a guarda do rapaz. Incapaz de aceitar o clone, Lucas ( Murilo Benício) também vai entrar com um processo na Justiça para evitar que Léo seja registrado como seu irmão.Para resolver essa pendenga judicial, a autora Glória Perez chamou a juíza Ana Maria Scarpezini para decidir uma sentença, para os processos, como se fosse na vida real. Advogados reais, como o jurista Artur Lavigne, também foram convidados pela autora para apresentar defesas e acusações representando as ações movidas pelos personagens. O caso do clone deve ser decidido como se existisse na realidade.Vale lembrar que Glória Perez usou o mesmo recurso na novela Barriga de Aluguel (1990), para decidir quem ficaria com o bebê. Entre as novidades da trama está também a participação de mais pessoas famosas falando sobre o drama das drogas, abordado na novela por meio da personagem Mel (Débora Falabella). Depois de Carlos Vereza, que participou do enredo dando um depoimento verídico sobre sua experiência, a cantora Nana Caymmi deve ser a próxima a gravar participação, falando sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.