David McNew/AP
David McNew/AP

Justiça permite que Chris Brown volte a se aproximar de Rihanna

O cantor admitiu ter agredido a ex-namorada Rihanna em 2009

REUTERS

23 de fevereiro de 2011 | 08h53

Uma decisão de um tribunal que impedia o cantor de R&B Chris Brown de se aproximar da ex-namorada Rihanna foi suspensa na terça-feira. A decisão havia sido imposta depois de uma briga violenta do casal havia dois anos.

A juíza do Tribunal Superior de Los Angeles, Patricia Schnegg, suavizou uma ordem que determinava que Brown, de 21 anos, deveria ficar a 45 metros de Rihanna, ou a 10 metros dela em eventos da indústria do entretenimento.

Schnegg substituiu a ordem anterior por uma lei menos rigorosa que proíbe Brown de perturbar ou irritar Rihanna, mas permite que ele converse com ela.

Rihanna não estava no tribunal, mas seu advogado disse que a cantora não tinha objeções contra a mudança.

Brown, de 21 anos, estava presente na breve audiência de terça-feira. Ele havia admitido ter agredir Rihanna em 2009, na véspera dos Grammys, em Los Angeles, e por isso foi sentenciado a 5 anos em liberdade condicional e serviço comunitário. Recentemente, ele completou recentemente um curso de um ano sobre violência doméstica.

Brown estava ausente da cerimônia dos Grammys na semana passada em Los Angeles, apesar de ter sido indicado a três prêmios. Rihanna se apresentou no show, mas não levou nenhum dos quatro prêmios a que foi indicada.

(Reportagem de Jill Serjeant)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEBROWNRIHANNA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.